O DRAMA DA PAIXÃO

“Porém ele não quis dar ouvidos ao que ela lhe dizia; antes, sendo mais forte do que ela, forçou-a e se deitou com ela.” 2 Samuel 13:14.

Todos os dias os jornais estampam manchetes de crimes passionais. Pessoas que matam em nome do amor. Matam porque foram traídas. Matam porque foram violentadas. Matam por um ciúme doentio. A família de Davi enfrentou também esse drama. Amnon, filho mais velho de Davi, achou-se perdidamente apaixonado por sua irmã Tamar, a ponto de descair-lhe o semblante. Davi, como pai, nada percebeu, mas Jonadabe, primo de Amnon, sendo mui sagaz, não apenas arrancou de Amnon o segredo, mas deu-lhe orientações que o empurraram para a morte. Amnon acabou violentando sua própria irmã, mas passou a sentir náuseas por ela imediatamente após o ato. Isso levou Absalão, irmão de Tamar, a arquitetar e a executar a morte de Amnon, dois anos depois. 


Muitas pessoas ainda perecem por causa da paixão doentia. Muitos jovens tiram sua própria vida por esse sentimento avassalador. A paixão não é amor. Este é benigno e não arde em ciúmes, mas a paixão é um vulcão que cospe lavas de fogo e produz tormento e morte. É uma avalanche que arrasta a própria vida para o abismo da perdição.

Oremos
Senhor Deus, que as amarras da paixão jamais consigam me escravizar. Mantém-me protegido contra sentimentos que concorram para destruição da minha família. Em nome de Jesus. Amém.

Cada Dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT