FORTALECENDO AS BASES DA FAMÍLIA CRISTÃ (1) ESPOSA FELIZ

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti – S.C.Sul / SP
EBD 06.05.12


TEXTO BÁSICO – EFÉSIOS 5:22-33

INTRODUÇÃO
Estamos no mês de maio, mês que é considerado como o MÊS DO LAR, ou MÊS DA FAMÍLIA. Independentemente da data, necessitamos nos inteirar de tudo que o Senhor nos fala na Palavra acerca da família. Assim como a família é a célula base da sociedade, ela também é a célula base da igreja. Assim como uma sociedade saudável é composta de famílias saudáveis, uma igreja saudável também é composta de famílias saudáveis. No nosso caso, somos ainda mais responsáveis por sermos possuidores de famílias saudáveis, haja visto que temos o conhecimento da Palavra do altíssimo Deus, a Bíblia Sagrada, que nos dá toda orientação necessária para isso.

EXPLICAÇÃO
A epístola aos Efésios nos fornece uma visão privilegiada do pensamento de Paulo que abordava a tão importante questão acerca da vida da igreja, sem precisar se preocupar em resolver controvérsias locais, como observamos nas cartas aos Coríntios. Paulo apresenta a igreja como o local onde Deus, o Senhor da história, estabeleceu uma amostra da unidade e dignidade renovadas da raça humana. A igreja é a comunidade onde o poder de Deus, de reconciliar as pessoas a Si próprio, é experimentado e compartilhado através de relacionamentos transformados. A igreja é o organismo onde o poder e a autoridade de seus líderes, são exercidos segundo o padrão de Cristo, em humildade e amor. É dentro desse ponto de vista que Paulo nos transmite as ORIENTAÇÕES DE DEUS ÀS FAMÍLIAS.

Essas orientações são comparáveis ao esqueleto, ou à espinha dorsal da família. Estes fundamentos são a estrutura da família cristã, da família que vive dentro da vontade de Deus. É através da observância desses princípios que as famílias cristãs serão fundamentadas e fortalecidas por Deus, e permanecerão unidas e firmes em toda e qualquer situação que possam atravessar. 


ÀS ESPOSAS: SUBMISSÃO CARINHOSA (vs.22-24,33b)
Primeiramente Deus fala às esposas (os primeiros lugares são privilégio). O recado é que elas sejam submissas aos seus maridos. Muitas mulheres não gostam nada disso, pois em nosso contexto submissão sugere: escravidão, constrangimento, desigualdade, humilhação, injustiça, e até violência em alguns lares. Mas não é esse o sentido do texto.

SUBMISSÃO AO MARIDO
Essa palavra não pode ser mal interpretada, não se trata de escravidão. O texto diz COMO AO SENHOR, isto é, dentro dos princípios estabelecidos por Ele mesmo.

Quando Deus fez a mulher ele não pegou um osso do pé nem do crânio de Adão, mas uma costela (Gn 2:21). A esposa deve estar ao lado do seu marido

Nesse texto mesmo encontramos várias lições acerca do papel da esposa junto ao seu marido.

Gênesis 2:18
Auxiliadora = ajudadora, companheira.
Idônea = próprio para alguma coisa, que tem condições de desempenhar algum cargo (Dic.Aurélio).

Ser submissa é ser companheira, humilde, confiável, pronta para ajudar, conciliar, dar apoio.

Submissão aqui significa respeito e acolhimento da liderança do marido, onde a esposa será sua companheira de fardo, seu apoio, sua ajudadora. Não há aqui a idéia de machismo ou de donimação como pensam alguns que não aceitam esses preceitos, mas a esposa é aqui chamada à aceitação carinhosa da liderança de seu marido no lar. É necessário que se entenda corretamente o sentido dessas palavras.

1.1 - “Como ao Senhor” (vs.22,24). A esposa deve submeter-se à liderança de seu marido porque essa é a vontade do Senhor. Ser submissa ao marido nem sempre é agradável, mas a esposa deve ser submissa ao seu marido, como sendo ao próprio Senhor. Obviamente o Senhor nada vai fazer contra a sua Palavra, por isso, se o marido, por exemplo, disser para sua esposa blasfemar o nome Deus, ou que ela pratique qualquer tipo de pecado, ela não deve obedecer. Acima de tudo, deve ela (assim como o Seu marido) obedecer à Palavra de Deus, com sabedoria.

1.2 - “O marido é o cabeça da mulher” (vs.23). Novamente aqui está presente apenas o sentido de liderança. Ser o cabeça significa somente isso, obviamente que a esposa não perdeu sua identidade, gostos e vontades. Se o marido é comparado a Cristo, cabeça, a esposa é comparada ao corpo, à igreja. Essa parte nós entendemos bem, afinal nós somos a igreja do Senhor. Por acaso o Senhor pisa em nós? O Senhor nos ignora ou impõe sobre nós algum tipo de ordem injusta? De modo algum. Assim também no lar, a esposa ter o marido como cabeça deve servir de apoio, alento, segurança, amizade, carinho, amor... E não que a esposa de algum modo venha a perder a sua identidade, o seu tão importante papel.

1.3 - “E a esposa respeite a seu marido” (vs.33b). Esse versículo complementa o sentido de tudo que já foi dito até aqui, pois nesse caso o respeito também é um modo da esposa demonstrar submissão ao seu marido. Esse respeito não pode ser só de aparências, mas precisa ser visto até pelos filhos. É como um testemunho que a esposa deve dar no lar, pois os filhos desde a mais tenra idade vão observar como é a vida do casal, e se assim não for já demonstra que algo está errado. Respeitando o seu marido, a esposa tem o poder de edificar a sua casa, o seu lar, trabalhando em favor da unidade e da paz.

1.4 - Ainda no sentido de submissão, as esposas devem amar os seus maridos e viver com eles até a morte. Essa é a vontade de Deus expressa em Romanos 7:2-3 conforme vemos abaixo:

 
“Ora, a mulher casada está ligada pela lei ao marido, enquanto ele vive; mas, se o mesmo morrer, desobrigada ficará da lei conjugal. De sorte que será considerada adúltera se, vivendo ainda o marido, unir-se com outro homem; porém, se morrer o marido, estará livre da lei e não será adúltera se contrair novas núpcias.” Romanos 7:2-3.

Quando as coisas não forem bem no lar, especialmente no relacionamento entre marido e mulher, e as lutas e dificuldades vierem, facilmente surgirão pensamentos de separação. A esposa é orientada aqui a permanecer com o seu marido, pois se vivendo o marido ela unir-se a outro homem será considerada adúltera. Esses mandamentos estão cada vez mais sendo descartados como se não fossem para os nossos dias. Mas a Bíblia nos diz que podem passar os céus e a terra, a Palavra do Senhor no entanto, não passará jamais (Marcos 13:31).

CONCLUSÃO
O Livro de Provérbios termina com a seguinte exclamação:

"Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de finas jóias." Pv 31:10.

Que você, esposa cristã, seja assim, lute por ser assim. Desse modo Deus se agradarpa de ti e te abençoará.

E você, irmã cujo marido ainda não conhece a Palavra de Deus, não desista de seus sonhos, não desista da oração, o nosso Deus tudo pode mudar, transformar e restaurar. Tenha sabedoria, paciência e fé. Persevere no amor e Deus te iluminará.

SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

  1. Olá, navegando pela internet a procura de novos artigos reformados para ler acabei encontrando seu blog!
    Gostei do seu blog...
    Tenho um blog 100% reformado também e te faço o convite para conhecer ok?
    grande abraço e que Deus continue te abençoando.
    http://trovian.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

FIQUE A VONTADE, DEIXE SEUS COMENTÁRIOS!!!

Obs: comentários serão bem-vindos se forem educados e não usarem termos ofensivos. Podemos discordar, mas vamos procurar manter o nível da educação e do respeito. Obs.: ao comentar identifique-se, pois não publicamos comentários anônimos.

Best regards in Christ, God bless you!!!

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

IPB EM FOCO - SIMONTON E AS BASES DO PRESBITERIANISMO NO BRASIL