DIA DAS MÃES!


Vamos deixar os chavões de lado. Esse papo de que o dia das mães é todo dia, pode ser apenas um invólucro falso que transpira piedade, mas que, na verdade, esconde o cheiro azedo que emana dos desafeiçoados. De gente que não consegue honrar, nem amar suas mães, nem em datas especiais. Obviamente não sei, e nunca vou saber, o que é ser mãe. Contudo, sei o que é ser filho de uma mulher extraordinária que sustenta com todas as honras o título mãe. Ser filho de uma mãe assim é sentir-se filho de Deus. Lembro-me das vezes de infância que ficava à janela chorando e a observando atenciosamente ir para o trabalho no aguardo de que ela fosse desistir do ganha-pão só para ficar comigo em casa, sem fazer nada.

Depois de alguns anos, minha mãe confessou que mais o coração dela chorava que meus olhos derramavam lágrimas. A aparente insensibilidade era sofrimento silencioso, tácito, tudo para meu bem. Não consigo esquecer de seu apoio em todos os momentos. Mesmo naquelas ocasiões em que eu ofendi a Deus e a toda minha família com atitudes que em nada refletiam minha educação e fé. Até hoje vejo o rosto dela emoldurado num quadro de decepção por ver o filho longe. Só que ela sempre aguardou o meu regresso. Nunca perguntei, mas sei que rogou e clamou por mim. Graças a Deus me viu voltar. E quando cheguei, ela me abraçou e mais uma vez me fez sentir filho de Deus. É interessante que pouco me recordo das chineladas e palmadas. E olhe que não foram raras. No fundo no fundo, acho que reconhecia o motivo e o amor de cada correção. Enfim, as memórias são muitas e o espaço pequeno. No entanto, fica aqui registrado e resumido meu sentimento: “Mamãe, eu te amo!”

Há poucos dias foi noticiado o encontro das duas mulheres goianas que tiveram seus bebês trocados na maternidade. Impressionou-me o misto de emoções que envolveu o episódio da troca desfeita. Uma delas afirmou: "Mãe tem amor incondicional. Não preciso ser mãe biológica para amar as crianças da mesma forma e com a mesma intensidade". A Bíblia traça as características de uma mãe como reflexos do próprio caráter de Deus.

Alguns não tiveram o privilégio de conhecer suas mães, outros já não as têm consigo. Amemos de coração nossas queridas mães, enquanto as temos perto de nós. E a todas vocês mamães desejamos toda a felicidade: 


FELIZ DIA DAS MÃES! E que Deus muito as abençoe!!!

IPB de Vila Gerti - S.C.Sul / SP
Pastoral Boletim 13.05.12

Luz Para o Caminho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?