A RESSURREIÇÃO DE CRISTO E SEUS EFEITOS - PARTE 3


Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti - S.C.Sul / SP
Culto Vespertino 29.04.12

A MORTE DA MORTE

TEXTO BÁSICO
1 CORÍNTIOS 15:12-26; 54-56

INTRODUÇÃO
Temos trabalhado nessa série de sermões alguns aspectos da morte e da ressurreição de Cristo e seus efeitos na vida da Igreja. Destaca-se a necessidade de crermos realmente na ressurreição de Cristo. Um sinal visível dessa fé é justamente a vida que levamos. Se cremos que Ele ressuscitou, devemos viver de acordo com o que Ele conquistou para nós em Sua morte e ressurreição.

O que observamos no cenário nacional uma Igreja numerosa, porém frágil em se tratando do conhecimento profundo de Deus e das Escrituras. Um povo que se deixa seduzir por falsas doutrinas e sinais a qualquer custo. O pragmatismo tem dominado mentes, corações e instituições. Muitos não se importam se está certo, mas se dá certo, se produz resultados.

A importância da pregação da Palavra de Deus é justamente para que nos despertemos espiritualmente e vivamos sob as bênçãos da ressurreição de Cristo, somente assim seremos uma Igreja saudável e viva espiritualmente. A ressurreição de Cristo nos dá fôlego suficiente para resistirmos a tais seduções da fé e permanecermos firmes mesmo em tempos de tamanha mediocridade.

EXPLICAÇÃO

Nas duas primeiras partes dessa mensagem abordamos dois aspectos da relevância da ressurreição de Cristo na vida da Igreja, e enfatizamos que tais sinais devem estar presentas na vida de cada um de nós.

08/04/12 – VALIDAÇÃO DA PREGAÇÃO E DA FÉ. Cada um de nós deve falar de Cristo com convicção e autoridade. O quanto cremos na vitória de Cristo sobre a morte se reflete em nossas palavras e estilo de vida. Cada um de nós é chamado por Deus para anunciar o Evangelho ao mundo.

15/04/12 – A DERROTA DE SATANÁS. “E, então, virá o fim, quando Ele entregar o Reino ao Deus e Pai, quando houver destruído todo principado, bem como toda potestade e poder.”

ARGUMENTAÇÃO
A exortação de Paulo é dura, pois se eles não acreditavam mais na ressurreição de Cristo, isso significava que a sua fé estava totalmente abalada. Hoje veremos o que a ressurreição de Jesus nos proporciona paz e segurança mesmo diante do inevitável obstáculo da vida – a morte. Que possamos estar firmados na fé viva que nos foi dada uma vez por todas, e vivendo nessa posição de vitória que Cristo nos garante.

A MORTE DA MORTE (26;54-56)
“O último inimigo a ser destruído é a morte.” 1 Coríntios 12:26.
“E, quando este corpo corruptível se revestir de incorruptibilidade, e o que é mortal se revestir de imortalidade, então, se cumprirá a palavra que está escrita: Tragada foi a morte pela vitória. Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei.” 1 Coríntios 12:54-56.

A última bênção descrita nesse texto de 1 Coríntios 15 é a MORTE DA MORTE! Isso mesmo! Deus nos anuncia aqui que a morte está com seus dias contados. Certamente essa bênção nos alcançará no glorioso Dia do Senhor, ou quando o Senhor nos chamar. A morte se faz presente em todos os setores da vida humana: saúde, família, valores morais, bondade, amor ao próximo, honestidade, integridade... O mundo está "morto" em seus delitos e pecados, literalmente. E ainda temos que suportar a própria morte física, que revela o alto grau de destruição do pecado na vida humana. O pecado gera a morte.

ENTENDENDO A PALAVRA “MORTE”. Esqueça aquela figura da morte conforme é apresentada nos filmes. A Bíblia é a nossa regra de fé, e na Bíblia aprendemos que existem três tipos de morte.

1 – MORTE FÍSICA. Quando o coração pára de bater. Deus é o doador da vida em todos os sentidos. Ele que é o Criador da vida nos dá um tempo de vida na Terra, temos um tempo limite para viver fisicamente. Um dia todos morreremos, e é necessário saber lidar com essa realidade. Não é fácil se deparar com a morte, por isso precisamos nos preparar, tanto a nossa própria morte como a morte de nossos queridos. A maneira correta de nos prepararmos para essa hora é nos apegarmos na vitória de Cristo sobre a morte.

2 – MORTE ESPIRITUAL. O estado do mundo e de todos que não são salvos. Ainda que vivos fisicamente, estão mortos em seus delitos e pecados. Em Rm 3:23 está escrito que o salario do pecado é a morte. Vida sem Cristo é morte. É vida física, mas morte espiritual. É a anti-vida, a mentira que domina a vida das pessoas que não crêem em Deus e que viver longe dEle. Vivem no pecado e nos prazeres sem se preocuparem com o que Deus diz em Sua Palavra. Pensam que não há vida após a morte, ou que no final Deus lhes salvará assim mesmo. Com essas mentiras o inimigo mantém a humanidade presa.

3 – MORTE ETERNA. O estado daqueles que não se converterão. Apesar de vivos no inferno, estão mortos eternamente, no sentido de não haver mais nenhuma possibilidade do recebimento da graça de Deus.

Mas Cristo veio e venceu em Seu próprio corpo o poder da morte, morrendo e ressuscitando. E a Palavra de Deus nos revela aqui que ao ressuscitar, Ele inaugurou uma nova fase da vida cristã na história da humanidade! A Bíblia afirma que Ele é “primícias dos que dormem”, isto é, o primeiro a ressuscitar, dos que dormem (vs.20). “Os que dormem”, nesse contexto é uma referência aos que já morreram EM CRISTO, os que partiram com suas vidas confiadas à Ele. Os que morreram sem Cristo também ressuscitarão, porém para o castigo eterno, conforme Mt 25:46.

AGUARDANDO NOVOS TEMPOS
Após a Sua vinda a morte já não existirá como a conhecemos hoje (Ap 21:4), pois ela foi tragada pela vitória de Cristo (1 Co 15:54-55). Existirá eternamente o castigo eterno, tormento eterno dos ímpios, no inferno (Mt 25:41). Os justos reinarão eternamente com o Senhor na glória celestial (Ap 22:5). Porém, vivemos o JÁ e o AINDA NÃO. JÁ estamos sob as bênçãos da ressurreição de Cristo, mas AINDA NÃO chegamos na vida eterna. Aguardamos novos tempos onde reinará a justiça, onde o pecado não mais existirá, onde Cristo será tudo em todos nós.

CONCLUSÃO

 

QUEM TEM A VIDA ETERNA NÃO TEME A MORTE. A esperança de Deus nos fortalece para enfrentamos as lutas que nos sobrevêm: enfermidades, cansaço, dores, envelhecimento e a própria morte física. Viver nessa dimensão de vitória sobre a morte nos capacita a superar todas essas dificuldades com a esperança da vida eterna que Cristo conquistou. Não precisamos temer a morte do nosso corpo, quando nossos olhos se fecharem estaremos adentrando o Céu, onde Cristo está.

QUEM TEM A VIDA ETERNA NÃO VIVE SOB A MARCA DA MORTE.
A vida cristã dever ser marcada pela vida, pois vivemos a nova vida em Cristo. Não se deixe vencer pela anti-vida, ou seja, aquele modelo de espiritualidade vazia, marcada pelo pecado, pela tristeza de não se entregar totalmente a Deus, de ter uma simpatia pecaminosa com o mundo. Infelizmente temos que constatar, sem nenhum triunfalismo, que o inimigo tem obtido muitas vitórias.

QUEM TEM A VIDA ETERNA AGUARDA O DIA FINAL COM ALEGRIA.
O crente aguarda a vinda de Cristo com expectativa e alegria. Não há palavras para se explicar o sentimento que invade o nosso coração quando pensamos no Céu, na eternidade. Cremos e esperamos com fé e segurança o dia em que Cristo virá nos buscar. Depois daquele dia a morte não mais poderá nos alcançar, o pecado será uma remota lembrança do passado, as lágrimas nos serão enxugadas pelo próprio Senhor, o diabo e os demônios estarão para sempre no lago de fogo, e nós reinaremos com Cristo para todo o sempre.

SOLI DEO GLORIA!!!

Material de apoio: A Bíblia Anotada; Bíblia de Estudo de Genebra.

Leia também a PARTE 1 e a PARTE 2 dessa série de sermões: A RESSURREIÇÃO DE CRISTO E SEUS EFEITOS.

Comentários

  1. Parabéns pelo blog muito rico de textos inspirados. Que Deus te continue usando poderosamente!
    http://www.esbocosermao.com/

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado Pastor Welfany! Que Deus o abençoe grandemente!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

FIQUE A VONTADE, DEIXE SEUS COMENTÁRIOS!!!

Obs: comentários serão bem-vindos se forem educados e não usarem termos ofensivos. Podemos discordar, mas vamos procurar manter o nível da educação e do respeito. Obs.: ao comentar identifique-se, pois não publicamos comentários anônimos.

Best regards in Christ, God bless you!!!

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

JOSIAS, UM REFORMADOR EM SEU TEMPO