PODEMOS APAGAR A LANTERNA?

"E ela disse a seu marido: Eis que tenho observado que este que sempre passa por nós é um santo homem de Deus." 2 Reis 4:9.

O ano era 416 antes do nascimento de Cristo. O filósofo Diógenes estava em Atenas. Ele caminhava pelas ruas da cidade, levando uma lanterna, em plena luz do dia. Qual o motivo? Ele encostava a lanterna junto ao rosto das pessoas, dizendo: "Eu estou procurando por um homem honrado". Ele nunca o encontrou.

E hoje, seria diferente? O filósofo poderia dizer que encontrou o homem que tanto buscava? Poderia, finalmente, apagar a sua lanterna? Poderia olhar para nós, cristãos, filhos de Deus, e reconhecer vidas transformadas, capazes de demonstrar, por suas atitudes, um caráter verdadeiramente honrado?

Quando abrimos o coração para Cristo, precisamos deixar que Ele assuma o controle de nossas ações. Devemos brilhar e glorificar o nome de Deus. Devemos ser diferentes das pessoas que não têm um compromisso com o Senhor. É necessário que sejamos reconhecidos, com lanterna ou sem lanterna, como alguém que caminha com o propósito de honrar e dignificar o nome do Senhor.

Pode Deus dizer para nós: "Encontrei um filho obediente, fiel, sincero, amoroso"? Pode Ele observar-nos lendo a Bíblia? Tem Ele prazer em ver que estamos sempre em oração, colocando nossa vida, nossos anseios, nossas dúvidas, nossas decisões, por mais simples que sejam, em Seu altar?

E os nossos amigos, precisam acender uma lanterna para enxergar alguma coisa honrada em nós? Ou, como a mulher de nosso versículo inicial, testificam que somos verdadeiramente "santos do Senhor"?

Sua vida ainda precisa de uma lanterna?

Colaboração Pb Eduardo Valente - 1ª IPB de Santos / SP.
Para Refletir.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT