A MISSÃO DE LIBERTAÇÃO

“...Ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres, proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos.” Lucas 4:18.

Pare por um instante e imagine Jesus em sua Igreja. Alguém lhe entrega a Bíblia para que Ele escolha uma passagem para ler e meditar. O Mestre começa a ler Isaías 61. Aos poucos cada um vai compreendendo que o Senhor está compartilhando aquilo que seria Seu ministério terreno. E todos ficam “admirados com as palavras de graça que saíam dos seus lábios” (Lc 4:22). Nos últimos tempos os cristãos têm se preocupado em cuidar muito mais de si mesmos do que daqueles que passam por necessidades e tribulações. As mensagens em muitas Igrejas traduzem essa realidade: o que importa é eu estar bem.

Jesus, ao contrário, afirma que os pobres deveriam ter a fome estancada (Mt 5:6) aqueles que estivessem aprisionados, seja na alma, seja no corpo, deveriam ser libertos e os cegos e doentes deveriam ser curados. Aqui está o cerne do Evangelho: servir ao próximo numa missão libertadora (Jo 8:32). Olhe para as pessoas. Você notará que muitas estão sem alimento, com a alma oprimida, e ainda precisando receber a oração de cura para as enfermidades. Seja um verdadeiro cristão. Abrace e viva a missão libertadora de Jesus.

Oremos
Deus, torna-me um servo para ajudar aqueles que vivem marginalizados ao meu redor. Espírito Santo, encha-me do Teu poder para que isso seja uma realidade em minha vida. Em nome de Jesus, amém.

Cada Dia.

Comentários