A LÓGICA ILÓGICA

Por: Rev. Israel Sifoleli 

"Segundo o mandado do SENHOR, os filhos de Israel partiam e, segundo o mandado do SENHOR, se acampavam; por todo o tempo em que a nuvem pairava sobre o tabernáculo, permaneciam acampados." Números 9:18.
 
As narrativas bíblicas são fantásticas na arte de contar histórias. Elas são repletas de imagens que retratam cenas vivas e cativantes que prendem a atenção e nos ajudam a mergulhar no mundo do autor. Na sociedade atual, especialmente o mercado, se redescobriu o valor da imagem. As novelas, filmes e propagandas são exemplos gritantes. Daí dizer que uma imagem vale mais que mil palavras. Bem diferente de hoje, em que há muitos recursos audiovisuais, no mundo da Bíblia, os autores dependiam quase que exclusivamente das palavras. Magníficas imagens afloram dos arranjos verbais. Por isso, basta um pouco de atenção e imaginação para que possamos facilmente recriar as cenas e cenário das histórias da Bíblia.

Pensemos na história da nuvem sobre o tabernáculo (Números 9:15-23). Para mim, a imagem mais próxima do tabernáculo é a do circo (não no aspecto de show e espetáculo), mas de uma grande tenda. Isto me faz lembrar a minha pequena cidade onde, ocasionalmente, aparecia um circo para delírio das crianças e entretenimento dos adultos. Se a temporada fosse fraca, o circo ficava pelo menos um mês. Obviamente, a principal razão para isto era econômica (lucro), mas também pesava o fato que não dava para ficar montando e desmontando a qualquer hora toda aquela estrutura.

No caso de Israel tinha agravantes, eles estavam no deserto, não possuíam caminhões nem rodovias para transporte. Além disso, era uma grande comunidade com todos os seus pertences e animais. Ora, qualquer pessoa com o mínimo de bom senso haveria de perceber que não dava para ficar montando e desmontando acampamento. Como ficava a questão da comida e o cuidado com as crianças? Todavia, contra toda lógica, a Bíblia diz que Israel regulou sua vida no deserto pela nuvem. Que, diga-se, era muito imprevisível! Algumas vezes permanecia muitos dias, outras, apenas alguns! E não tinha hora para se mover! A despeito das dificuldades, Israel marchava no ritmo da nuvem, ou melhor, no ritmo do Senhor que a nuvem simbolizava. Nas palavras do autor: “segundo o mandado do Senhor...”.

Hoje, qual é a nossa “nuvem”? Seja qual for a resposta para esta pergunta, penso que começa e termina com as Escrituras e oração.

O Rev. Israel é pastor da Segunda IPB de Ermelino Matarazzo.

Comentários

  1. Como a algum tempo que não fazia uma visita, hoje resolvi ver o que está a escrever.É o anseio da minha alma que Jesus seja consigo, e encaminhe seus passos pela vereda da justiça. E que Ele cresça na sua vida de maneira que seja visto pelas pessoas que rodeiam sua vida, que o amor de Jesus fortaleça sua vida, e seja como um rio transbordante. Também resolvi dizer-lhe que embora não te conheça mas em Cristo te amo, e continue a ser luz. Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado pela visita e pelo comentário meu irmão, que Deus o abençoe grandemente!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

FIQUE A VONTADE, DEIXE SEUS COMENTÁRIOS!!!

Obs: comentários serão bem-vindos se forem educados e não usarem termos ofensivos. Podemos discordar, mas vamos procurar manter o nível da educação e do respeito. Obs.: ao comentar identifique-se, pois não publicamos comentários anônimos.

Best regards in Christ, God bless you!!!

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

IPB EM FOCO - SIMONTON E AS BASES DO PRESBITERIANISMO NO BRASIL