PENSAMENTOS SOBRE PINHEIRINHO (1)

Por: Rev. José do Carmo da Silva 

Pessoas são expulsas de seus lares. Uma mãe e sua criança vão para o paredão, mas a TV não mostra, pois não gera audiência. Veja o vídeo, o retrato do que ocorreu em São José dos Campos - SP, quem sabe partilhando pelas redes sociais possamos gerar indignação e ação, pois indignação que não se transforma em reação é complacência com a injustiça praticada.

Quando a dor de um individuo for a dor de toda a sociedade, e o corpo social se mover em favor do individuo que sofre, então a justiça e a paz se abraçarão. Mas até que atinjamos tal sentido de família social, a revolta de uma minoria tirará a tranqüilidade da maioria. E se tratando de injustiça social, onde uma minoria detém a maior concentração de renda, o oposto é que se tornará verdadeiro, uma vez que: se de cem, setenta não tem nada, os trinta que tem tudo, não terão sossego.

Se a dor e aflição do outro humano não mais me atingem e constrangem, não são pelos fatos de que o outro não sou eu, ou do problema dele não ser meu, mas sim pela razão de que humano não sou mais eu.


Presbiterianos On-Line.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT