RIQUEZAS, UM FRÁGIL BORDÃO

“As riquezas de nada aproveitam no dia da ira, mas a justiça livra da morte.” Provérbios 11:4.

Há dois mitos acerca das riquezas. O primeiro deles é que as riquezas produzem felicidade. Há muitas pessoas que se casam e se divorciam por causa das riquezas. Outras morrem e matam por causa do dinheiro. Há aquelas que se corrompem e são corrompidas pelo amor ao dinheiro. Mas, quando chegam ao topo dessa pirâmide social, descobrem que a felicidade não está lá. O apóstolo Paulo diz que aqueles que querem ficar ricos caem em tentação e cilada e atormentam a sua alma com muitos flagelos (1 Tm 6:9).

O segundo mito é que as riquezas produzem segurança. O dinheiro oferece uma falsa segurança. Por isso, o apóstolo Paulo ordena aos ricos não colocarem sua confiança na instabilidade das riquezas, mas em Deus (1 Tm 6:17). O sábio diz que as riquezas de nada aproveitam no dia da ira; ao contrário, podem atrair ainda maior fúria e devastação. Porém, a justiça livra da morte
(Pv 11:4). Os justos são aqueles que foram justificados por Deus, estão sob o manto da justiça de Cristo e sobre eles não pesa mais nenhuma condenação.

Oremos
Deus, os valores deste mundo estão corrompidos. Defende-se que o dinheiro é a solução para todos os problemas, mas reconheço que segurança e felicidade estão apenas em Ti. Por Jesus, amém.

Cada Dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

O CRENTE E O CARNAVAL