GRATIDÃO

“Um deles, quando viu que estava curado, voltou, louvando a Deus em alta voz. Prostrou-se aos pés de Jesus e Lhe agradeceu”. Lucas 17:15-16.

Certo missionário conta que recebeu uma carta com más notícias. “Minha alma estava muito dolorida e triste”, escreveu. “Orei, mas a tristeza não desapareceu. Nisso, numa visita a uma casa no interior, vi na parede estas palavras: EXPERIMENTE A ATITUDE DE GRATIDÃO. Fiz isso e, num instante, a tristeza desapareceu para nunca mais voltar”. 


Paulo recomendou aos cristãos terem essa postura de gratidão. Espírito de gratidão o ano inteiro ao levantar-se, ao deitar-se, na madrugada ou ao meio dia. Em tudo somos chamados a dar graças. Na realidade é um desafio que enfrentamos sempre. Jesus disse que teríamos aflições em nosso viver, mas prometeu estar conosco todos os dias. 

A razão por que devemos ter essa atitude é que temos em nós o dom indescritível que fala 2 Coríntios 9:15. Esse dom é a graça de Deus na pessoa do próprio Jesus Cristo, uma dádiva dada por Deus a cada cristão. Gratidão constante porque Ele, Jesus, é a expressão do amor de Deus que está conosco, sempre presente. 

O cristão experimenta isso muito fortemente na família, na união, que existe entre seus membros. É Jesus quem torna possível essa comunhão, razão de sobra para agradecer. Jesus caminha com seu povo. O cristão é uma pessoa vitoriosa. Lemos na segunda carta de Paulo aos Coríntios que Jesus sempre conduz o cristão em triunfo. (2 Coríntios 2:14). Como cristão, você é vitorioso! Nada pode deter a sua marcha triunfante. Continue sua jornada com uma atitude de gratidão, apesar das dificuldades que possa ter. 

Você pertence a Jesus e deve ter, portanto, uma postura de gratidão. Olhe sem medo para o futuro, pois o amanhã está repleto de vitórias. É a atitude de gratidão que faz do cristão uma pessoa radiante no no meio das incertezas do tempo presente.

Pão Diário.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

IPB EM FOCO - SIMONTON E AS BASES DO PRESBITERIANISMO NO BRASIL