PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?



"Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam." 1 Coríntios 10:23. 

No contexto barretense todos os anos, no mês de agosto, acontece a Festa do Peão de Boiadeiro, que atrai turistas e gera empregos para o povo barretense. Porém como vivemos numa sociedade não cristã, onde os valores e costumes são muitas vezes contrários à Palavra de Deus, precisamos tomar certos cuidados.

Não há nada de errado em ir à Festa desde que: 

1) O que você fizer lá não contrarie a Palavra de Deus. Ir a um parque de diversões, camelódromo, assistir rodeio ou ver exposição de gado não é pecado. Quanto aos rodeios existem ressalvas devido aos maus tratos aos animais. Porém a questão é muito polêmica e cai no “foro íntimo”, ou seja, cada um com a sua consciência. Cuidado com os horários! Tenha limites, o crente verdadeiro não tem “vida noturna”. 
 
2) Não falte dos trabalhos da Igreja para ir na Festa. Como em todos os setores da nossa vida, Deus tem que estar em primeiro lugar. Deixar de ir à Igreja para passear sempre foi pecado. 
 
3) Não participe de shows e bailes, esse ambiente degradante de bagunça, bebidas e pecado, não é para o crente. Saiba bem onde você coloca a planta de seus pés. Jesus jamais participaria disso. 
 
Libertinagem, prostituição, drogas e bebedice predominam na Festa do Peão. Um ambiente totalmente hostil à família e aos valores morais. Até durante o dia a bebedice, as drogas e a libertinagem invadem a cidade de Barretos, nessa festa que é um brinde ao pecado, à imoralidade e à destruição. As autoridades locais alegam que não podem fazer nada para impedir essa agressão aos bons costumes, por causa do turismo local. Quanto vale a honra, a moral, a família e a bênção de Deus?
“Saia dela, meu povo! Cada um salve a sua própria vida, da ardente ira do Senhor.” Jeremias 51:45.

4) Jamais consuma bebidas alcoólicas. O crente é sal da Terra e luz do mundo e prestará contas a Deus um dia. A festa do peão é movida a álcool e promovida por fabricantes de bebidas, interessados somente em arrecadar milhões às custas do mal que isso causa às pessoas e famílias.
 
5) Não seja seduzido pelo clima de imoralidade e “vale tudo” que predomina nessa festa. Muitos se desviaram da verdade e estão indo para o inferno, por darem espaço em seus corações para o pecado. 

Muitos nessa busca de prazer e alegria mundanos, terminaram por se envolver em muitas situações difíceis, onde o próprio satanás os iludiu, causando-lhes muitos males, e até destruindo-os. Assim disse Jesus: “O ladrão vem apenas para roubar, matar e destruir; Eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente.” João 10:10.

6) Saiba onde e com quem você anda, pois nessa época até durante o dia a baderna domina certos locais da cidade. Diz um antigo ditado: "Me diga com quem tu andas, e eu direi quem tu és". O crente verdadeiro pratica o Salmo primeiro.

7) Onde quer que você vá dê um bom testemunho de sua fé. Não seja jamais uma pedra de tropeço e escândalo, mas seja um edificador do Reino de Deus, um pescador de almas, um atalaia da verdade. 

Creio que esses são alguns cuidados, talvez os mais contundentes, em se tratando do procedimento do crente no mundo.

Recentemente os organizadores começaram a dedicar um dia de shows gospel, o que é visto por muitos como uma oportunidade de pregar a Palavra de Deus naquele local. Apesar disso, pode representar também um meio de aproximar os crentes daquele ambiente como um todo, com todas as suas perversões. Todo cuidado é pouco. No entanto, muitos crentes tem se dedicado ao trabalho de evangelização e missões durante a festa. O preparo na Palavra de Deus, e a espiritualidade de cada um é o que conta nos momentos de enfrentamento com as trevas. A oração é a nossa arma de defesa contras as investidas de satanás.

Alguns irmãos estão trabalhando na festa, o que também não tem nada de errado, desde que eles dêem um bom testemunho enquanto trabalham. Se é pecado dominar-se pelo álcool, que é uma droga lícita, vendê-lo e ganhar dinheiro com a desgraça alheia é pecado ainda maior.

Jesus foi em ambientes assim, mas somente para levar a salvação aos perdidos. Muitos crentes estão evangelizando nesses locais, o que os torna semelhantes a Jesus, e não semelhantes aos perdidos. Mas atenção: nem todos estão preparados para evangelizar num ambiente desses, onde os principados e potestades cegaram o entendimento dos incrédulos para que lhes não resplandeça a luz do Evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus (2 Co 4:4).

Leia esses textos com bastante cuidado, atenção e oração: Js 3:5; Sl 1:1,2; 51:11; Pv 23:29; Mt 5:13; 6:23; 7:13,14; Mc 9:42; 1 Co 5:11; 6:9,10; 2 Co 4:4; Gl 5:19-21; Ef 4:30; Cl 1:18; 1 Ts 5:1-10,19; Hb 10:25;12:14; Tg 4:4; 1 Pe 2:8; 1 Jo 2:15; Ap 17:5.

A melhor das festas é a FESTA SANTA que acontece na presença de Deus, quando a Igreja se reúne para adorá-Lo!!!

COMO PASTOR, GOSTARIA DE DIZER QUE...
Depois de tantos textos sagrados que nos fazem pensar e nos incomodam tanto, e diante de tantas dificuldades que o mundo nos apresenta, talvez o mais correto seja nos afastarmos totalmente desse ambiente. Sem querer ser muito radical (mas sendo) por que não vemos tanto empenho dos crentes em participar dos trabalhos semanais das Igrejas? Por que não vemos os jovens evangelizando? Por que as reuniões de oração são tão mal frequentadas? Se a oração é o termômetro de uma Igreja, por que existem Igrejas tão frias espiritualmente? Por que tantos crentes insistem em se misturar e se enlamear com os ímpios? Por que tanta euforia quando se trata de um artista mundano e tanta falta de vontade de louvar a Deus, ler a Bíblia, fazer cultos domésticos, etc.?

O fato é que os sinais estão aí para comprovar a volta iminente do Senhor Jesus, e existem tantos que não estão se preparando para esse dia. O inimigo tem conseguido afastar o povo de Deus dessa premissa básica da fé cristã: Cristo vai voltar, e achará Ele fé na Terra quando voltar? No final o amor se esfriará de quase todos, diz a Palavra de Deus. E o que temos visto? Crentes, e até líderes, frequentando essa festa que é consagrada à padroeira do Brasil, uma festa regada a cerveja, onde habita a prostituição, as drogas, enfim, todo tipo de permissividade. Conforme o Salmo 1, esse não é o lugar do crente...

O que percebo é que há um esfriamento generalizado na comunidade evangélica local, que o pecado e o mundaninsmo não são vistos mais por muitos como algo detestável aos olhos de Deus, que muito do que se prega não é o que se vive, que como Igreja Reformada deixamos muito a desejar. Penso que se João Calvino, John Wesley, Jonathan Edwards, Moody, Spurgeon e tantos outros reformadores e heróis da fé vissem o que estamos vendo e vivessem em nossa época, certamente iriam evangelizar os "crentes".

Que Deus nos livre desses laços de pecado e destruição que estão arrastando milhares de "crentes". Que Deus nos liberte, quebrante, nos tire da nossa frieza espiritual e tenha misericórdia de nós!


Por: Rev. Paulo Sergio da Silva.



SDG!!!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

O CRENTE E O CARNAVAL