A VERDADEIRA FAMÍLIA DE JESUS

Por: Rev. Ronaldo P. Mendes
d

“Vieram ter com ele sua mãe e seus irmãos e não podiam aproximar-se por causa da concorrência de povo. E lhe comunicaram: Tua mãe e teus irmãos estão lá fora e querem ver-te. Ele, porém, lhes respondeu: Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a praticam.” (Lucas 8.19-21)

Deus estabeleceu o Seu povo para viver em família: “Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus,”(Ef 2.19). E esta família é diferente das famílias humanas. O laço que a sustenta é espiritual e não somente físico.

Em um dos seus ensinos, Jesus foi interrompido por seus irmãos e por sua mãe Maria. Fica-nos uma pergunta: Por que Maria não estava com seu Filho? – A resposta está no contexto. Quando Jesus pregava os fariseus e outros opositores O tachavam de endemoninhado: “Isto, porque diziam: Está possesso de um espírito imundo.”(Mc 3.30) – Eles blasfemavam e por isso Jesus disse que não tinham perdão (cf Mc 3.29). Os opositores de Jesus O chamavam de louco por anunciar o Reino de Deus e sua justiça. Assim, seus parentes foram induzidos, apesar da afeição natural, a removê-lo daquele público (cf Mc 3.21-22). Mesmo tendo cometido este erro, não significa que Maria não cresse nEle (cf Lc 1.46). Jesus não está ensinando que a família humana não é importante, pelo contrário (Mc 7.10-11). Ao ser crucificado, Ele mostra preocupação com sua mãe, deixando-a sob cuidados de João, o discípulo amado (cf João 19.26-27). No texto de Lucas vemos que a verdadeira família de Jesus tem duas características peculiares. Aqueles que fazem parte desta família:

OUVEM A PALAVRA DE DEUS (V.21A)

A família de Jesus - O relacionamento espiritual é mais forte do que qualquer vínculo humano. Jesus disse: “minha mãe e meus irmãos”. De fato o nosso relacionamento com Deus é um relacionamento de família. Jesus é o Filho de Deus, e veja o que diz sobre nós: “Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.”(Rm 8.29). O próprio Deus estabeleceu este vínculo de amor eterno.

Esta família é composta de pessoas dispostas a ouvir os Seus ensinos - “Ouvem a palavra de Deus” –  No texto, o termo grego usado para “palavra” (logos), tem um significado muito rico. Por exemplo, em outros textos ela pode significar “pregação” (Jo 4.41; At 10.44); mensagem (Lc 4.32); profecia (Jo 2.22). No texto de Lucas 8.19-21 este termo pode ser traduzido por “ensino”, o ensinamento de Jesus. Ouvir o a palavra de Deus é ser ensinado por Ele e não somente escutar o que ele diz.

O coração da família de Jesus deve arder de desejo de ouvir a Seu ensino – Jesus, após multiplicar os pães e alimentar uma multidão que o seguia Ele passou a ensiná-la (cf Jo 6.1-59). Mas a Palavra pregada era dura, pois batia de frente com os “religiosos poderosos” e trazia a verdadeira mensagem de Deus. Assim o povo que estava ali, que pensava que o Messias iria somente sustentá-los com pão, vai embora (Jo 6.66-71), ficando somente os Seus discípulos. Então Jesus pergunta para eles: "… Porventura, quereis também vós outros retirar-vos?" (Jo 6.67), e Pedro diz: “… Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna; ”(Jo 6.67). Por que a família de Jesus ouve a Sua Palavra? Porque não existe outra, não há outro Deus, não há outra religião.

É impossível querer fazer parte da família de Jesus e não ter prazer em Sua palavra (ensino) que é a Palavra de Deus. Ler a Bíblia é ouvir esta palavra. Participar do culto, dos estudos é ouvir esta palavra. Como saber se a palavra que está sendo pregada é de fato a Palavra de Deus? Tenha comunhão com Ele; ore e leia. Assim você vai conhecer sua voz: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem.” (João 10.27). Aqueles que têm intimidade com Jesus saberão discernir a Sua Palavra da palavra do homem!

E por fim, Conforme o texto, aqueles que fazem parte desta família:

PRATICAM A PALAVRA DE DEUS (V.21B)

Que aproveito tem só ouvir e não praticar? – Em um dos de Seus ensinos Jesus disse: “E todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica será comparado a um homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, e ela desabou, sendo grande a sua ruína.”(Mt 7.26-27). Muitos poderão até chamar Jesus de Senhor, no entanto não alcançarão misericórdia: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.”(Mt 7.21). E o que é fazer a vontade de Deus se não ouvir e colocar em práticas os Seus ensinos?

A prática da Palavra de Deus nos traz bênçãos (cf Tg 1.25) - “Mas aquele que considera, atentamente, na lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte negligente, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar.” – Deus recompensa os que são fiéis. Muitas vezes não recebemos bênçãos, não é porque Deus não quer dar, mas porque não somos obedientes. O que mais agrada o Senhor, sacrifício? Somente vir a igreja? Veja o que diz a Palavra: “Porém Samuel disse: Tem, porventura, o SENHOR tanto prazer em holocaustos e sacrifícios quanto em que se obedeça à sua palavra? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender, melhor do que a gordura de carneiros.”(1Sm 15.22). Deus quer que você obedeça a Sua Palavra!

A família de Jesus deve ser obediente a Ele (Mc 3.35) – O evangelista Marcos relata da seguinte forma: “Portanto, qualquer que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, irmã e mãe.” Ouvindo e colocando em prática o ensino. Tudo o que Deus ensina sobre santidade (Ex 20.7); comunhão e amor (Rm 12.10); evangelização e misericórdia ao mundo que perece (Mc 16.15; Mt 5.7), etc. Tudo deve ser obedecido! Assim seremos a família de Jesus!

“E todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica será comparado a um homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia” (Mt. 7.26). Só ouvir a palavra de Deus não significa que você faz parte da família de Jesus. É necessário praticar: “Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não praticante, assemelha-se ao homem que contempla, num espelho, o seu rosto natural; pois a si mesmo se contempla, e se retira, e para logo se esquece de como era a sua aparência.”(Tg 1.23-24).

Conclusão

“Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente.”(1Jo 2.17). Fazer a vontade de Deus, conforme o texto de Lucas 8.19-21 é ouvir e colocar em prática a Sua Palavra. Quando fazemos isso, o Senhor que é cheio de misericórdia, ainda nos abençoa. Sejamos fiéis ao Senhor e andemos como família de Cristo! Este texto nos ensina que os laços espirituais são muito mais importantes que os naturais.

Solus Christus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT