TEOLOGIA DO ENCORAJAMENTO

“Na minha angústia, invoquei o SENHOR, gritei por socorro ao meu Deus. Ele do Seu templo ouviu a minha voz, e o meu clamor Lhe penetrou os ouvidos.” Salmos 18:6.

Há na Bíblia a teologia do encorajamento. O encorajamento bíblico não pode ser comparado às filosofias de auto-ajuda e nem às terapias da psicanálise. E único, inigualável e exclusivo. 


No grego, a palavra encorajar significa consolar, exortar, animar. A doutrina bíblica do encorajamento fundamenta-se na pessoa de Deus, ou nas três pessoas da Trindade. 

O Pai é o Deus de toda a consolação, fonte inesgotável de consolo para toda e qualquer necessidade.

O Filho é o nosso Advogado justo que está ao nosso lado para defender a nossa causa perante Deus e os homens. 

O Espírito Santo é o "Outro Consolador" (parácletos) que habita conosco e está em nós. Ele nos convence do pecado, nos guia à verdade, nos ensina e nos fortalece com o Seu poder. 

A característica fundamental do encorajamento bíblico é que é pessoal.  
Somente a pessoa de Deus pode compreender e suprir as necessidades das pessoas, principalmente de Seus filhos. Ele está à sua disposição e é gratuito. No meio da sua crise, lembre-se de Deus e busque a Sua ajuda.

Oremos
Senhor, não há motivo maior que me traga encorajamento senão a bendita certeza de que Tu estás comigo em toda circunstância. Louvado sejas pelo Teu socorro. Em nome de Jesus, amém. 


Cada Dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT