CONSOLAÇÃO

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
3ª IPB de Barretos / SP
 
Reunião de Oração 02.08.11
Pastoral Boletim 07.08.11

Anteriormente:
Ofício Fúnebre 17.07.11 - irmã Djanira Mariano (mãe do Adão Rogério Mariano) 

“Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras.” 1 Ts 4:18.

Não é fácil lidar com a morte. Por mais que nos preparemos, o momento da partida de nossos entes queridos, muitas vezes nos pega de surpresa. Mesmo quando a morte até é esperada, podemos nos surpreender conosco mesmo, com nossas reações diante do fato da morte.

No texto bíblico o Senhor manda que nos consolemos com a certeza de que a morte não nos aniquilará, mas que habitaremos eternamente com Ele na glória celestial.

O Senhor Jesus também nos consola em João 14:1-3 quando nos diz:

“Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em Mim. Na casa de Meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, Eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando Eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para Mim mesmo, para que onde Eu estiver estejais vós também.”

Não podemos permitir que o nosso coração se abale e se perturbe demasiadamente. Pela fé podemos crer que Ele foi preparar um lugar especial para nós, e que quando vier nos buscar é porque deseja que estejamos para sempre com Ele. Ah, quanta alegria existe nesse lugar! Ali não há lágrimas, dor, sofrimento, medo, insegurança, pecado, desigualdades, injustiças, trevas, morte... Ali só existe paz, alegria, segurança, santidade, esperança, justiça eterna, e a presença de Deus que é tudo em todos. Como é grandiosa a esperança do crente! Ansiamos por essa morada, nossa herança eterna, celestial, reservada aos que crêem no Senhor e que foram salvos por Ele.

Uma das questões que sempre surgem em face da morte é: ao morrer, o crente vai para o Céu imediatamente, ou fica em algum lugar aguardando o Dia do Juízo Final? A resposta é clara nas Escrituras. Em Lucas 23:43, quando Jesus falou com o ladrão convertido, momentos antes de morrer, Ele disse:

“Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.”

 

Não pode haver dúvidas no coração de quem é filho (a) de Deus. “HOJE” disse Jesus (!!!). E talvez porque ainda pudesse brotar alguma dúvida no coração de alguns de Seus filhos, o Senhor disse: “EM VERDADE TE DIGO...”. Ao morrermos, EM VERDADE, imediatamente estaremos com o Senhor.

Nosso corpo sim, ficará aqui na Terra aguardando o glorioso dia da Sua volta, quando receberemos este nosso corpo novamente. Porém ele não será como é hoje, mas passará por uma transformação, no qual será incorruptível (1 Co 15:53-54). E quando o Senhor nos der novamente nosso corpo, ele já não será mais suscetível ao pecado e às suas conseqüências – doenças, envelhecimento, dores e morte. Nosso corpo será santo, perfeito e incorruptível. Que bênção é ser filho (a) de Deus! Vivemos no mundo, mas não somos daqui, nossa pátria é celestial!!!

UM ALERTA!
Lá na Cruz, o Senhor Jesus foi destratado pelo ladrão incrédulo que disse: “Se Tu És o Cristo, salva-Te a Ti mesmo, e a nós.” (Lc 23:39b). Este homem representa a humanidade perdida, incrédula, decaída. Enquanto o outro homem estava arrependido de seus pecados, e antes de morrer foi salvo, este homem está com o seu coração empedernido, e cheio de mágoa blasfema contra o Senhor. Jesus não lhe dirigiu palavra alguma, simplesmente silenciou...

Assim também, enquanto há um povo que crê e espera o momento final dessa vida, quando finalmente nos encontraremos com Cristo, um outro povo ri e zomba do Senhor e do Seu povo. Este povo que não crê, não tem esperança diante da morte certa, e por isso vive seus dias debaixo do estigma do medo.

Finalizo essa reflexão perguntando-lhe, caro leitor: de que lado você está? Se a sua resposta é insegura e demonstra falta de convicção, creio que você necessita confessar seus pecados e abrir o seu coração e receber o perdão divino. Faça-o enquanto ainda há tempo, porque após a morte não haverá salvação para os que O rejeitaram.

Que Deus te abençoe!



Mensagem pregada dia 17.07.11, no ofício fúnebre da irmã Djanira.
Leia também Consolação (2) - Caminho, Verdade e Vida

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

O CRENTE E O CARNAVAL