COM AÇÕES DE GRAÇAS

“Um dos dez, vendo que fora curado, voltou, dando glória a Deus em alta voz, e prostrou-se com o rosto em terra aos pés de Jesus, agradecendo-Lhe; e este era samaritano. Então, Jesus lhe perguntou: Não eram dez os que foram curados? Onde estão os nove? Não houve, porventura, quem voltasse para dar glória a Deus, senão este estrangeiro?” Lucas 17:15-18.

Será que é possível fazermos algo (materialmente) em ação de graça? A resposta é: sim.

A passagem acima conta que dez leprosos foram curados por Jesus e estavam indo apresentar-se ao sacerdote quando um deles percebeu que já estava curado. Ele ficou tão cheio de gratidão por ter sido alvo da misericórdia de Deus que voltou para agradecer e dar glória a Deus.

Quem tem um coração cheio de gratidão não consegue ficar com isso preso dentro de si, tem de expressar. De que maneira se faz isso? Depende. Cada um faz conforme o seu coração se expressa melhor. No caso do ex-leproso, foi voltar e adorar a Jesus e lhe agradecer. A pergunta de Jesus é preocupante... Por que tantos há que recebem as dádivas dos Céus e não agradecem?

Abraão, ao vencer os cinco reis em batalha, deu os dízimos da conquista a Melquisedeque. Davi, ao receber a água fresca trazida pelos seus valentes, derramou-a em oferta ao Senhor. O mesmo Davi, em gratidão a Deus pelas vitórias recebidas, doou riquezas e material suficiente para que seu filho Salomão construísse o templo em Jerusalém. A mulher na casa de Simão, consciente do perdão recebido de Jesus, ungiu-O derramando perfume valioso sobre a Sua cabeça.

Note, porém, que essas ações foram todas feitas após o reconhecimento da bênção recebida, pois foram resultados da gratidão que tinham em seu coração.

“Senhor, não quero ser como os nove ex-leprosos que não reconheceram a Tua graça. Quero demonstrar a minha gratidão, tanto com minhas palavras como com os meus bens e minha vida.”

Ichtus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

IPB EM FOCO - SIMONTON E AS BASES DO PRESBITERIANISMO NO BRASIL