NÃO FECHE AS PORTAS DA IGREJA

Por: Pb. Osni Rullo

“Tomara houvesse entre vós quem fechasse as portas... Eu não tenho prazer em vós, diz o SENHOR dos Exércitos, nem aceitarei da vossa mão a vossa oferta.” Malaquias 1:10.

É difícil imaginar que uma vez o próprio Deus queria fechar as portas da “igreja”. Ele não aguentava mais o culto “de boca pra fora” – rotinas religiosas, ritos hipócritas, ofertas ocas. O povo indiferente e apático dava sobras para Deus. Sobras do seu tempo, sobras da sua renda, sobras do seu coração. O povo não entendia o privilégio e prazer de adorar um grande Rei, Criador do Universo, Salvador do mundo.

Será que Deus já pensou assim a nosso respeito? Será que tratamos o culto do Deus vivo, majestoso, grande em glória e poder, como se fosse “mais um programa qualquer”. Será que oferecemos para Ele as “sobras” da nossa vida - quando e se for conveniente? Será que ansiamos pelos cultos de domingo, para estar com os irmãos e juntos, numa só voz, exaltar a grandeza e glória desse Deus? Será que nos preparamos no sábado para que nosso coração e nossa mente estejam atentos para louvá-lo no domingo? Será que chegamos ao culto com tempo suficiente para respirar fundo, aquietar nosso coração, ou correndo ofegantes com pensamentos mil por hora? Será que oramos para que Deus fale (realmente fale) para nós pela exposição da Sua Palavra?

O culto não significa “marcar pontos” com Deus, como se a minha presença fosse um “rosário evangélico”. O culto “em espírito e em verdade” é um encontro com Deus e com irmãos da mesma fé, juntos exaltando o nome de Jesus, encorajando uns aos outros nesta jornada difícil chamada “vida cristã”.

“Oh, como é bom e agradável viverem unidos os irmãos!” Salmo 133:1. Por isso, “não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns” Hebreus 10:25. Que possamos dizer com o salmista: “Ó Deus, tu és o meu Deus forte, eu te busco ansiosamente; a minha alma tem sede de ti; meu corpo te almeja, numa terra árida, exausta, sem água. Assim eu te contemplo no santuário, para ver a tua força e a tua glória. Porque a tua graça é melhor do que a vida; os meus lábios te louvam.” Salmos 63:1-3.

Que Deus nunca queira fechar as portas da nossa Igreja. Na verdade, Ele está mais interessado em ter um encontro conosco, do que nós queremos encontrar com Ele! Ele está ativamente buscando adoradores em espirito e em verdade.

“Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor.” Salmo 122:1.

O Pb. Osni é responsável pela Congregação Presbiteriana do Suarão, Itanhaém / SP

Extraído e adaptado do Boletim Semanal da Congregação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

O CRENTE E O CARNAVAL