MEL NA CAVEIRA DE UM LEÃO MORTO

“Há caminho que parece direito ao homem, 
mas afinal são caminhos de morte.” Provérbios 16:25.

Sansão foi levantado por Deus num tempo de opressão. Seu nascimento foi um milagre. Foi consagrado a Deus como nazireu desde o ventre. Sua força era colossal. Era imbatível. Seu único problema é que não conseguia dominar seus impulsos. Um dia viu uma jovem filistéia e disse para seu pai: “Vi uma mulher em Timna, das filhas dos filisteus; tomai-ma, pois por esposa (...) porque só desta me agrado” (Jz 14:2). Seu pai tentou demovê-lo, mas Sansão não lhe ouviu. 


Certa feita, um leão saiu ao seu encontro, mas Sansão matou o leão com muita facilidade. Depois de alguns dias passou pelo mesmo local e foi ver o corpo do leão morto. Estava ali, na caveira do leão, um enxame de abelhas. Sansão pegou um favo nas mãos e comeu (Jz 14:8-9). Sansão era nazireu e não podia tocar em cadáver. Ele quebrou ali o primeiro voto de sua consagração a Deus. Ele procurou doçura na podridão. Muitos ainda hoje buscam prazer no pecado e procuram doçura naquilo que é impuro. Por isso, perdem a unção, a paz e a intimidade com Deus.

Oremos
Pai, Tu És o meu bom Pastor. Guia-me por caminhos de vida e não me deixes iludir por demônios disfarçados de anjos. Não vou trocar minha intimidade conTigo por nada. Em nome de Jesus, amém.

Cada Dia.

Comentários