ASSÉDIO MORAL, UM LAÇO PERIGOSO

“O que adultera com uma mulher está fora de si; só mesmo quem quer arruinar-se é que pratica tal coisa.” Provérbios 6:32.

José era escravo na casa de Potifar, mas era um jovem inteligente e bonito. Não tardou para que a mulher de Potifar colocasse seus olhos nele com desavergonhada cobiça. Usou todas as suas armas de sedução para levar o jovem hebreu para a cama. José se manteve íntegro. Muitos fatores poderiam atenuar a culpa de José caso ele se entregasse aos galanteios daquela mulher sedutora. Ele era jovem. Os hormônios gritavam dentro dele. Era escravo e devia obedecer em tudo sua patroa. Vivia longe de casa e ninguém cobraria nada dele.

Ainda: dizer não aos encantos de sua patroa poderia lhe render perdas e ir para a cama com ela poderia lhe trazer vantagens imediatas. Além do mais, o assédio era contínuo. Chegou o dia em que a mulher agarrou José e lhe disse: “Deita-te comigo” (Gn 39:7). José, porém, evadiu-se deixando nas mãos dela o seu manto. Preferiu a acusação aberta à culpa secreta. Preferiu a prisão inocente à prisão do pecado. Preferiu sofrer como inocente a ser promovido como adúltero. A Bíblia diz: “O que adultera com uma mulher está fora de si; só mesmo quem quer arruinar-se é que pratica tal coisa”.

Oremos
Pai supremo, Tu conheces minhas lutas e fraquezas. Dá-me força e socorro no momento da tentação. Mantenha minha família distante do engano e da traição. Em nome de Jesus. Amém.

Cada Dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT