A DOR DA VERDADE QUE CURA

“O que diz a verdade manifesta a justiça, 
mas a testemunha falsa, a fraude.” Provérbios 12:17.

A dor da verdade dói menos porque pelo menos se tem a verdade. Dói saber, porém, saber atenua a dor. A verdade nunca tem hora para chegar. Quando chega, chega e muda. Confessar a verdade quando já se contou a mentira não é fácil. Esconder o erro e acreditar na mentira é a alternativa de muitos. Entretanto, este é o laço que prende e angustia aqueles que fazem esta escolha. Tornam-se cativos de suas próprias palavras, migram do real para a fantasia, perdem a noção do certo e do errado, mergulham num território perigoso.

A mentira vicia. Quem dela se alimenta a ela se devota. 
A verdade é libertadora. Dizer a verdade, em amor, com doçura, é o caminho pelo qual devemos sempre andar. Preferível será jamais começar a mentira. Se iniciada, não aumentá-la é fundamental. Em ambos, determinante é que se deixe a mentira e se fale a verdade. É preciso ter coragem para confessar que houve mentira, porém permanecer nela é viver mergulhado numa perigosa areia movediça.

Ore
Deus de toda verdade, a Tua Palavra diz que o diabo é o pai da mentira. Livra-me de uma vida de mentiras... Oh Pai, socorre-me. Em nome de Jesus, amém.

Cada Dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

IPB EM FOCO - SIMONTON E AS BASES DO PRESBITERIANISMO NO BRASIL