AS BASES DO TESTEMUNHO CRISTÃO (1)



Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
3ª IPB de Barretos / SP
Semana de Oração 03.02.11


Samos 1:1
“Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.”

Deus valoriza o nosso testemunho, quem lê a Bíblia sabe disso! Infelizmente hoje em dia é grande o número de crentes que pensam que isso não é mais tão importante. A Igreja moderna está fraca, flácida e fragilizada diante dos conceitos e costumes do mundo. O problema está na base, na raiz, no início.

Este Salmo possui uma didática muito clara ao nos mostrar a diferença entre os justos (aqueles que andam na justiça do Senhor, e no nosso contexto neo-testamentário, foram justificados pelo Sangue de Jesus), e os ímpios (aqueles que vivem na impiedade do pecado e da injustiça contra a Lei de Deus); tais palavras fazem-nos pensar nos procedimentos e na conduta de cada um desses grupos. Também é notória a diferença de tratamento que eles dão à Palavra de Deus, as consequências que as suas decisões terão em suas vidas, e ao futuro eterno de cada um deles.

O vs.1 começa nos dizem que é “muito feliz” (= bem-aventurado) aquele que NÃO FAZ três coisas relacionadas ao convívio com os não bem-aventurados, ou seja, os “infelizes” deste mundo.

Primeiramente nos é dito que o justo não anda nos conselhos dos ímpios, ou seja, não pratica o que os ímpios praticam com naturalidade, não tomam suas decisões calcadas nos valores morais que eles vivem. "Andar" aqui significa viver, agir, praticar algo; o modo como se vive define quem nós somos por dentro. E na hora de decidirmos, no momento de fazermos as escolhas da vida, sempre haverá alguém para nos aconselhar a fazer do modo errado, que desagrada a Deus. A quem você vai dar ouvidos? A Deus ou ao mundo? A Jesus ou ao diabo? E muitas vezes após tomarmos as decisões acertadas, até alguns "crentes de meia tigela" vão nos criticar e zombar de nós dizendo coisas do tipo: "Ah não acredito, você não ficou com ela?", ou "Você não vai tirar vantagem da situação? Que é isso, em que mundo você vive?" Ai deles, um dia prestarão contas a Deus por isso.

Em segundo lugar o vs.1 nos diz que o justo não se detém no caminho dessas pessoas, isso significa que há uma convivência, porém não há um envolvimento mais profundo. Literalmente não vai onde eles vão, se trabalham juntos, se estudam juntos, é uma necessidade, mas não há um envolvimento maior que isso; não saem juntos, não são vistos juntos em locais públicos, são colegas, não AMIGOS no sentido intrínseco da palavra. Haverá sempre uma diferença notória de comportamento e ações entre eles. Tristemente vemos inúmeros "crentes" que frequentam barzinhos, curtem a "night", pulam carnaval, vão nos shows mundanos onde as drogas e a promiscuidade rolam livremente, etc., onde as músicas sempre tem conteúdo imoral, ou que fazem apologia ao uso do álcool, etc., e dizem que não isso tem nada a ver, que não esquentam com essas "besteiras". Quando um crente acha que isso é "besteira" é porque a coisa vai mal mesmo... Melhor parar por aqui, já vi "crentes" fazerem tantas coisas estranhas para um crente, mas não edifica ficar citanto o caos. O que me preocupa é onde isso tudo vai chegar... Alguns condenam a minha postura como se fosse uma postura um tanto "jurássica", digamos. Prefiro as críticas dos homens do que a do Rei dos reis.

Em terceiro lugar este versículo fala que o justo não se assenta na roda dos escarnecedores. Ora, essa expressão denota o local onde há zombaria para com as pessoas, a Bíblia, a Igreja e a Palavra de Deus, conversações torpes, brincadeiras indecentes, chocarrices (palavras e expressões de duplo sentido), etc. As vãs conversações corrompem os bons costumes (1 Co 15:33). Será que há crentes que se assentam nas rodas de tais pessoas? Será que há permanecem onde as conversas fluem na direção do pecado e da perversidade? O que dizer dos filmes ou programas televisivos onde os palavrões são ditos com normalidade? Precisamos rever nossos conceitos, porque grande parte da cristandade moderna vê com naturalidade essas coisas, estão se assentando nas rodas dos escarnecedores do "Pânico na TV", "Legendários", "É Tudo Improviso", "CQC", "Big Brother"... Esqueci algum?

Creio que todos, mas principalmente os jovens e os adolescentes precisam de orientação, porque se estes são justos diante de Deus, não sentirão prazer em estar com tais pessoas em festas, bailes ou baladas. E se as conversas são sujas eles evitarão tais locais e tais pessoas. É impossível haver comunhão entre as luz e as trevas (2 Co 6:14). Acontece que todos nós convivemos com pessoas não afeiçoadas ao Evangelho, homens e mulheres, jovens e velhos, todos nós temos amigos, vizinhos, etc., que não professa a fé em Deus. Como agir? Se agirmos com amor cristão e misericórdia, anunciando-lhes Jesus, o Caminho da salvação, já estaremos cumprindo nosso dever de filhos de Deus.

Note também que este rico versículo parece alertar para o risco de ocorrer a degradação de alguém que conhece a Palavra de Deus, mas que se afasta. O contrário do texto, isto é, aquele que NÃO É um justo, é aquela pessoa que anda no conselho dos ímpios, se detém no caminho dos pecadores e assenta-se na roda dos escarnecedores. Três verbos: andar, deter-se e assentar-se. Três estágios de envolvimento, três níveis de degradação. Tudo começou no andar nos conselho, andar junto, estar muito com os ímpios. Como diz um antigo ditado: “me diga com quem tu andas, e eu direi quem tu és”.

E um recado para quem tem dificuldades, em se libertar de más companhias. Parece que “pegam no teu pé” te chamando para sair, etc. Se você deseja realmente “sair fora” desse tipo de gente, comece a falar do Evangelho, fale da salvação em Cristo, fale da Bíblia para os seus amigos, convide-os para ir à Igreja com você, ore com eles. Algo acontecerá: ou eles se converterão, ou se afastarão de você. Mas se você tiver receios de enfrentar a situação assumindo uma postura cristã, questione se você não é um deles, questione se você é um filho de Deus de verdade. E se chegar à conclusão que não é, então converta-se enquanto há tempo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

O CRENTE E O CARNAVAL