CHEIOS DE GRATIDÃO

“(...) dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai em 
nome de nosso Senhor Jesus Cristo.” Efésios 5:20.

O crente cheio do Espírito está cheio não de queixas, nem de murmuração, mas de gratidão. No entanto, não podemos dar graças por tudo como, por exemplo, pelo mal moral.

Semelhante sugestão é uma insensatez e uma blasfêmia. Naturalmente, os filhos de Deus aprendem a não discutir com Deus nos momentos de sofrimento, mas sim, a confiar nEle e, na verdade, dar-Lhe graças pela sua amorosa providência mediante a qual Ele pode fazer até mesmo o mal servir aos seus bons propósitos (Gn 50:20; Rm 8:28).

Mas, isso, é louvar a Deus por ser Deus, e não louvá-Lo pelo mal. Fazer assim seria reagir de modo insensível à dor das pessoas (ao passo que a Bíblia nos manda chorar com os que choram). Fazer assim seria desculpar e até encorajar o mal (ao passo que a Bíblia nos manda odiá-lo e resistir ao diabo).

Logo, o tudo pelo qual devemos dar graças deve ser qualificado pelo seu contexto, a saber a nosso Deus e Pai, em nome do Senhor Jesus Cristo.

Ore
Santo Deus, o mal é uma abominação para o Senhor e não posso louvar-Te ou dar-Te graças por aquilo que Tu abominas. Preenche-me de gratidão em Cristo Jesus, sejam quais forem as situações difíceis pelas quais eu tenha que passar. NEle eu peço, amém.
 

Extraído e ampliado de Cada Dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT