A BOA DISPOSIÇÃO DE ESDRAS

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
 

3ª IPB de Barretos / SP  
Culto Vespertino 23.01.11 

Congregação Presbiteriana do Jardim Suarão - Itanhaém / SP
Culto 22.02.11

TEXTO BÁSICO
ESDRAS 7:10

“Porque Esdras tinha disposto o coração para buscar a Lei do SENHOR, e para a cumprir, e para ensinar em Israel os seus estatutos e os seus juízos.”

INTRODUÇÃO
Na vida sempre tomamos decisões, algumas mais importantes do que outras, mas a todo tempo decidimos algo. Nós construímos a nossa vida em cima disso: nossas decisões. Infelizmente muitas coisas são decididas na hora errada e do jeito errado, de acordo com a disposição de nossos corações. Veremos hoje como a boa disposição do nosso coração pode nos ajudar a tomar decisões corretas que serão transformadoras, e certamente afetarão a vida de muitas pessoas de um modo positivo.

EXPLICAÇÃO
Esdras viveu por volta do ano 440 a.C. Ele é contemporâneo de Neemias, e registra o cumprimento da promessa divina de restaurar Israel à sua terra, após os 70 anos de cativeiro babilônico. Esdras, que era um homem temente a Deus, foi a Jerusalém ensinar ao povo a Palavra de Deus e a importância de seu conhecimento e prática. (A Bíblia Anotada).

ARGUMENTAÇÃO
Na semana passada vimos que na vida cristã enfrentamos diversas provações da nossa fé, e que em meio às dificuldades e tribulações da vida é que somos fortalecidos por nosso Deus. Assim também era nos dias de Esdras, e talvez tenha sido muito mais difícil para eles do que para nós, obedecer aos mandamentos do Senhor, devido à situação que eles viviam. Foram 70 anos sob o domínio da Babilônia, uma geração se foi e uma nova geração havia surgido no cativeiro. Ensinar a esse povo a importância de obedecer a Deus não era tarefa fácil. Aprendemos no texto sagrado que Esdras DISPÔS O SEU CORAÇÃO, e isso fez dele um homem usado por Deus. Uma coisa é você sentir vontade, outra coisa bem diferente é você dispor o coração. O “sentir” nos torna passivos diante das circunstâncias, ao nos “dispormos” tomamos o controle da situação, exercitamos a nossa vontade e o reflexo disso virá nas nossas ações.

1 - ESDRAS DISPÔS O SEU CORAÇÃO

Servir a Deus não é tarefa fácil, nos defrontamos com nosso próprio ego (nosso “eu”), nossas debilidades, manias, tendências, dificuldades, pecados, etc. Acrescente-se a isso as situações e provas pelas quais passamos, e todo o contexto em que vivemos. Aprendemos com Esdras que existe uma diferença primordial entre sermos guiados por nosso coração, e dispormos nosso coração. Somos alertados em Jr 17:9 que o nosso coração não é nada confiável, pelo contrário, ele é enganoso.
“Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?”

Quem é guiado por seu coração acaba cometendo todo tipo de pecado, porque do coração procede todo mau desígnio.
“Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias.” Mt 15:19.

A principal lição de Esdras para nós é que nós podemos vencer o nosso coração, dispondo-o, ou seja, SUBMETENDO-O para servir ao Senhor. Certamente não foi fácil para Esdras, assim como não é fácil para nós. Como já dissemos havia muitas dificuldades, era uma situação complicada aquele 70 ANOS de cativeiro. Mas ele dispôs o seu coração, ele não se deixou ser controlado, guiado, dominado por suas vontades, mas separou-se, preparou-se, consagrou-se para Deus; ele dispôs o seu coração.

Vivemos dias em que o pensamento corrente é justamente fazer o que o coração quer, seguir seus instintos e desejos naturais e até animalescos. Como temos procedido diante de tão grande calamidade? Que possamos, assim como fez Esdras, dispor, submeter, controlar nossos corações para somente servir ao Senhor nosso Deus.

Como Esdras agiu nessa busca por servir ao Senhor de todo o seu coração?

2 - BUSCOU A LEI DO SENHOR

A vontade de Deus é que O busquemos, de todo o nosso coração.
“E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.” Jr 29:13.

Esdras dispôs o seu coração para buscar a Lei do Senhor. Isso significa que Ele creu na Lei do Senhor, e por isso se esforçou, se dispôs a buscá-la e conhecê-la mais e mais.

Essa talvez seja a área que eu mais tenho falado e divulgado em meu ministério: incentivar o povo de Deus a buscar o conhecimento da Palavra de Deus. A Bíblia é a fonte de todo conhecimento e poder que procede de Deus. O povo que conhece a Bíblia conhece a Deus, e ninguém pode servir e cultuar a Deus de um modo agradável a Ele sem o conhecimento de Sua santa e bendita Palavra. Deus deixou algo seu aqui, presente e palpável entre nós: a Sua Palavra. A Bíblia não é um livro qualquer, mas um livro que é cheio de poder e glória, é um livro sobrenatural. A Palavra aqui contida pode salvar e mudar a vida das pessoas, pode libertar de todo pecado, pode curar e santificar, pode trazer para o pecador a salvação e o conhecimento do Senhor.

A fé será a força motriz que nos levará a buscar conhecer a Palavra de Deus. Quanto mais fé, mais desejo em buscar conhecer a Palavra de Deus. “Sem fé é impossível agradar a Deus” (Hb 11:6), e é justamente a fé que nos leva a dispor o nosso coração para buscar a Lei do Senhor.

Ler a Bíblia em um ano pode ser um grande projeto de vida para você.

Vivemos um tempo em que as pessoas dizem que estão sempre sem tempo. Na verdade todas pessoas tem tempo para buscar a Deus, o que lhes falta é prioridade, critério, DISPOSIÇÃO. Esdras dispôs o coração para buscar a Lei de Deus. Que sejamos impactados pelo Espírito do Senhor, e que Ele nos ajude e nos ensine a buscar a Lei do Senhor em nossos dias, assim como fez Esdras.

3 - CUMPRIU A LEI DO SENHOR
Deus quer que sejamos não apenas conhecedores da Palavra dEle, mas praticantes (Tg 1:20), e aqueles que são meros conhecedores da Lei de Deus, e não a pratica, está enganando-se a si mesmo. Esdras dispôs o seu coração para cumprir, isto é, praticar a Lei do Senhor.

Cumprir a Lei do Senhor significa obedecer, a obediência é uma das maiores provas de que não só cremos no Senhor, mas O amamos de fato. Talvez seja essa a causa de termos tantos crentes teóricos, ou nominais, nas Igrejas. São pessoas que conhecem os mandamentos, mas não os praticam, está faltando amor, paixão, fogo no coração pelo Senhor. Muitos crentes vivem uma dupla (ou até tripla) personalidade: uma na Igreja e outra em suas casas, e outra no convívio com as pessoas não crentes. Cumprir a Palavra de Deus é obedecer, e isso denota o quanto O amamos.  Você se lembra qual é o primeiro e grande mandamento da Lei de Deus?

“Respondeu-lhe Jesus: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento.” Mateus 22:37-38.

Se desejarmos cumprir a Lei de Deus, necessitamos aprender a amá-Lo. Dizemos que amamos ao Senhor, mas será verdade isso? Basta observarmos a disposição de nosso coração, por exemplo, para estar com Ele. Quando amamos uma pessoa desejamos passar o maior tempo possível junto. É assim entre nós e Deus?

Deus é um ser real, divino. Ele tem uma Casa, uma família, uma obra a ser feita, e nos deu ordenanças. Se dissermos que O amamos, mas não desejamos estar ao Seu lado, não nos importamos com Seus mandamentos, se não amamos a Sua Casa, a Sua família, e não nos dispomos a realizar Sua obra na Terra, ESTAMOS MENTINDO.

A Bíblia nos afirma que Deus prefere a obediência do que sacrifícios:

“Porém Samuel disse: Tem, porventura, o SENHOR tanto prazer em holocaustos e sacrifícios quanto em que se obedeça à Sua Palavra? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender, melhor do que a gordura de carneiros.” 1 Samuel 15:22.

Significa que nosso culto (sacrifício de louvor) perde seu valor e sua essência se não nos dispormos a obedecer Sua Palavra, cumprir Sua Lei. O contrário, a desobediência é tratada como rebelião e é comparável à feitiçaria:

“Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e a obstinação é como a idolatria e culto a ídolos do lar. Visto que rejeitaste a palavra do SENHOR, ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei.” 1 Samuel 15:23.

Deus nos livre disso, que sejamos praticantes e não apenas ouvintes de Sua santa e bendita Palavra.

4 - ENSINOU A LEI DO SENHOR
Os estatutos e juízos de Deus estão contidos em Sua Palavra. Já vimos que Esdras dispôs o coração para buscar e cumprir a Lei do Senhor. Mas ele não parou por aí; antes, dispôs o coração a “ensinar em Israel os Seus estatutos e os Seus juízos” (vs.10b).

Ensinar a Palavra de Deus é prioridade da Igreja e da família cristã. Sem o ensino da Palavra de Deus o povo se corrompe, é destruído.
“Não havendo profecia, o povo se corrompe; porém o que guarda a lei, esse é bem-aventurado.” Pv 29:18.
"O meu povo está sendo destruído, porque lhe faltou o conhecimento." Os 4:6a.

Eu creio que temos diversos modos de ensinar a Palavra de Deus, além do ato de ensinar, propriamente dito. Primeiramente podemos ensinar praticando, ou seja, quando pratico influencio outras pessoas. Isso já é de grande valia para aqueles que desejam ser usados por Deus, mas ainda não sabem qual é o seu dom ou ministério. Pratique a Palavra de Deus, e você já estará ensinando alguém através do seu testemunho.

Mas podemos ir além... Esdras era um líder nato, um professor, um mestre. Ele tinha essa capacitação, esse ministério. Na Igreja cada um tem um dom que se encaixa em algum dos ministérios. Esdras dispôs o coração para ensinar, isto é, se dispôs a exercer o seu dom, o seu ministério, ele se dispôs a servir, trabalhar para Deus.

Existem muitas pessoas nas Igrejas que não querem servir, mas querem ser servidos. Jesus disse que Ele mesmo não veio para ser servido, mas para servir e dar a Sua vida em resgate de muitos (Mt 20:28). Se Ele que é o próprio Deus encarnado veio para servir, quem somos nós para não querer servir? Seriamos um bando de preguiçosos? Seríamos omissos? Não! Somos o povo lavado e remido pelo sangue de Cristo, o povo que O ama, o povo que deseja servi-Lo de todo o coração.

Servir a Deus de modo agradável a Ele requer de nós a disposição do coração. Não podemos agradá-Lo servindo forçosamente, mas espontaneamente; não emburrados, mas alegres; não de cara amarrada, mas sorridentes; não murmurando, mas louvando.

Destaco algumas maneiras simples de servirmos a Deus.

4.1 - Participando da vida eclesiástica, isto é, indo à Igreja. Não podemos nos omitir dos cultos, orações e trabalhos espirituais.

“Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima.” Hb 10:25.

Pode parecer pouco, mas não é! É de grandiosa valia a sua presença aqui.

4.2 - Se dispondo a fazer o que for preciso. Isaías quando desafiado disse: 

“(...) eis-me aqui, envia-me a mim” Is 6:8b.

Quem se dispõe a servir a Deus não fica escolhendo o que fazer, mas faz o que for preciso, o que estiver ao seu alcance.

Alguma dúvida de que quem assim proceder estará ensinando outros?

4.3 - Produzindo frutos com os dons e talentos que Deus nos deu. Em Mateus 25:14-30 temos a “Parábola dos Talentos” que é um alerta a todos que não desejam servir ao Senhor. No final, aquele servo “mau e negligente” teve o seu talento retirado que foi dado ao que já tinha dez talentos. O servo prudente, que já trabalhava bastante, agora ia trabalhar ainda mais, e é assim que acontece na vida da Igreja. Quem quer servir sempre está se ocupando com as coisas de Deus, e sempre está produzindo o fruto que agrada a Deus. Quanto ao servo preguiçoso, foi lançado fora, nas trevas, onde há choro e ranger de dentes, no inferno (ver também João 15:1-6). Deus tenha misericórdia de nós!

CONCLUSÃO
Esdras tem o perfil do homem de Deus amadurecido. Talvez não tenhamos ainda essa maturidade espiritual, mas precisamos buscá-la.

Esdras dispôs o seu coração para buscar a Lei de Deus, pratica-la e ensina-la. Precisamos de homens e mulheres de Deus semelhantes a Esdras. A obra é grande, a seara está branca para a ceifa, precisamos de ceifeiros e ceifeiras, pessoas que desejam servir a Deus de todo o seu coração.

Para isso é preciso disposição, é necessário querer! Não é por força, não é por violência, mas é pelo agir do Espírito Santo em nossos corações.

Se Deus fala com você, não se detenha, mas se disponha. Faça como Esdras. Se queremos ver essa Igreja crescer, precisamos nos unir, nos esforçar, lutar e batalhar pela fé. Cada um tem de Deus algo a fazer, arregacemos as mangas e trabalhemos juntos pela obra do Senhor.

Comece pela busca do conhecimento de Deus, pratique essa Palavra, e sirva a Deus fazendo tudo o que Deus colocar diante de ti. Diga como Isaías: “eis-me aqui, Senhor, envia-me a mim”. Que Deus te abençoe!

SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT