AUTORIDADE E SUBMISSÃO

“Sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo.” 
Efésios 5:21.

Não devemos pensar que a submissão recomendada às esposas, às crianças e aos servos seja outra palavra para inferioridade. Igualdade de valor não é identidade do papel.

Por trás do marido, do pai, do patrão, devemos discernir o próprio Senhor que lhes deu a autoridade que têm. Portanto, se querem se submeter a Cristo, submetam-se a eles. Mas a autoridade deles não é ilimitada e nem esposas, filhos e empregados devem prestar obediência incondicional. A autoridade só é legítima quando é exercida debaixo da autoridade de Deus e em conformidade com ela.

Um marido cheio do Espírito Santo ama a esposa como Cristo ama a Igreja. Uma esposa cheia do Espírito se submete ao marido como a Igreja a Cristo. Pais cheios do Espírito criam os filhos na admoestação do Senhor. Filhos cheios do Espírito obedecem seus pais. Patrões cheios do Espírito tratam seus empregados com dignidade. Empregados cheios do Espírito trabalham com empenho em favor dos seus patrões.

Ore
Senhor, sei que uma pessoa cheia do Espírito não é arrogante. Pois os que são cheios do Espírito têm o caráter de Cristo, são mansos e humildes de coração. Te peço que o Senhor me faça assim. Por Jesus, amém.

Cada Dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

O CRENTE E O CARNAVAL