PEDAGOGO OU COVEIRO?

“...mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança.” Romanos 5:3.


Muitas pessoas se desesperam a ponto de dar cabo da própria vida ao passarem pelo vale do sofrimento. Há sofrimentos físicos, mentais, emocionais e espirituais. Há dores na alma que doem mais do que ter a carne fustigada pela doença. Não poucas pessoas revoltam-se contra Deus ao passarem pelas tempestades da vida. Em vez de serem como a cera que se derrete ao sol; são como o barro que endurece quando exposto ao seu calor.

O sofrimento deve nos tomar pela mão e nos ensinar a viver com sabedoria em vez de nos enclausurar na cova existencial da morte. O rei Davi disse: “Foi-me bom passar pelo sofrimento, para que eu aprendesse os Teus decretos” (Sl 119:71). Nem todo sofrimento é fruto de um pecado específico ou de um castigo. O homem que nasceu cego estava sofrendo não por causa do seu pecado ou do pecado de seus pais, mas para que nele se manifestasse a glória de Deus (Jo 9:1-9). Nesse mundo passamos por aflição e importa que entremos no Reino de Deus por meio de muitas tribulações (At 14:22).

Ore
Deus, reconheço que minhas dificuldades têm minado a minha fé e me desestabilizado emocionalmente. Firma os meus passos para não tropeçar nalguma pedra. Em Cristo. Amém.

Pense
O sofrimento deve nos ensinar em vez de nos destruir.

Cada Dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT