HISTÓRIA DE UMA ESTREBARIA

“Ela deu à luz o seu Filho primogênito, enfaixou-O e O deitou numa manjedoura...” 
Lucas 2:7.

A estrebaria aponta para a encarnação do Verbo, para o nascimento do Filho de Deus. Ele desceu do Céu para nascer num lar pobre, num berço pobre, numa cidade pobre. A encarnação de Cristo é o primeiro pilar da nossa fé. Se Ele não tivesse vindo à Terra, jamais poderíamos ir ao Céu. Se Ele não tivesse entrado na história, jamais poderíamos desfrutar da bem-aventurança eterna.

A estrebaria não apenas fala da encarnação do Verbo, mas também de Sua extrema humilhação. O Rei da glória não encontrou lugar para nascer entre os homens; por isso, nasceu numa manjedoura, entre os animais. O Rei dos reis não entrou no mundo pelas portas de um rico palácio, mas deitando num berço de palha. A estrebaria é um golpe fatal na vaidade dos poderosos. Aqueles que são feitos do barro, são barro e voltarão ao barro, estufam o peito, cheios de empáfia e se refestelam em sua riqueza e orgulho. Porém, aquEle que nos fez do barro, não hesitou em deitar num coxo de animais.

Ore
Pai santo, ajuda-me a ter o mesmo sentimento de humildade que houve em Cristo Jesus. Ele veio servir doando a Sua própria vida em favor de homens maus. No nome dEle eu peço. Amém.

Pense
Sua humildade é o machado divino colocado na raiz da nossa tola soberba.

Cada Dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

O CRENTE E O CARNAVAL