NOTÍCIAS GOSPEL - IGREJA AMERICANA QUER QUEIMAR O ALCORÃO

MIAMI (AFP) - Uma igreja da Flórida vai organizar o "dia internacional da queima do Alcorão" em 11 de setembro, no nono aniversário do ataque terrorista às torres gêmeas, uma iniciativa que grupos muçulmanos afirmam ser parte do aumento do preconceito contra o islamismo nos Estados Unidos.

A igreja "Alcançar Um Mundo de Paz" (???) convocou a queima de exemplares do Alcorão em frente a seu templo de Gainville, a mais de 500 km ao norte de Miami, e pediu que outros centros religiosos somem-se à proposta para lembrar os mortos de 11 de setembro de 2001 e enfrentar "o demônio do Islã".

"Lamentavelmente, nesse estado e em todo o país, a islamofobia está aumentando", disse à AFP Ramsey Kilic, porta-voz do Centro de Relações Islâmico-Americanas (Cair).

A entidade disse que não adotará nenhuma ação para evitar a iniciativa. "O que nos preocupa é o sentimento anti-islâmico que se cria, que esta ação legitima e que pode gerar ataques contra mesquitas ou contra algum muçulmano nas ruas", disse Kilic.

O ato tem um grupo no Facebook (International Burn a Koran Day), que nos últimos dias recebeu ameaças cruzadas e comentários xenófobos entre partidários e críticos da iniciativa, e visitantes de diferentes credos.

Por outro lado, membros de um fórum criado pelo grupo da jihad islâmica Al-Falluja reagiram ao saber da convocação e ameaçaram provocar "rios" de sangue de americanos para responder à ofensa da igreja da Flórida ao livro sagrado do Islã.

Em sua página da web (www.doveworld.org), a igreja tem uma programação de atividades na qual figura, além do dia internacional da queima do Alcorão em 11 de setembro, a convocação no próximo dia 2 de agosto de um ato contra a homossexualidade.

A igreja oferece em sua página a venda, por 20 dólares, de camisetas com a inscrição "O Islã é do demônio" e um livro com o mesmo título, cujo autor é o pastor e organizador desse centro religioso, Terry Jones.

"Ao queimar o Alcorão, estamos dizendo basta ao Islã, basta à lei islâmica e basta à brutalidade... Não temos nada contra os muçulmanos, são bem-vindos em nosso país", disse Jones na quinta-feira à emissora CNN. O pastor não pôde ser contatado. 

Fonte: Yahoo Notícias / NTGospel / Portal 6R. 

O que penso sobre isso:
Esse pessoal está agindo sem sabedoria, sem amor, sem a direção de Deus. Eles se esqueceram que o tempo do "olho por olho" ficou no AT. Isso pode gerar outros problemas ainda piores entre os dois países. Tomara que o governo dos EUA impeça esse ato de protesto que pode se tornar uma provocação; não é assim que se vai alcançar o mundo com a paz.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

IPB EM FOCO - SIMONTON E AS BASES DO PRESBITERIANISMO NO BRASIL