DAI A DEUS O QUE É DE DEUS

“Por 
vossa causa, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra...” 
Malaquias 3:11a
.

Como cristãos temos deveres para com o Estado e para com Deus. Não podemos sonegar o que lhes é devido. A Bíblia diz que reter mais do que é justo é pura perda. A fidelidade abre sobre nós as janelas do Céu (Ml 3:10), pois a bênção de Deus enriquece e com ela não traz desgosto (Pv 10:22). O dízimo é santo ao Senhor. Devemos devolvê-lo com alegria e com gratidão. O dízimo deve ser trazido à casa do tesouro como ato de adoração. 

Devemos honrar ao Senhor com a primícia da nossa renda. Quando entregamos o dízimo com alegria e fidelidade, Deus repreende o devorador, abre sobre nós as janelas do Céu e multiplica a nossa sementeira. Dízimo não é subtração, mas multiplicação.

Nossa provisão vem de Deus. Ele é a fonte de todo o bem. Não podemos reter o dízimo. Não podemos subtraí-lo. Não podemos administrar o dízimo nem subestimá-lo. Quando semeamos com fartura, colhemos com abundância. Essa lei foi instituída por Deus e jamais cairá por terra.

Ore
Deus de toda provisão, preciso vencer o egoísmo e o materialismo que me fazem reter aquilo que Lhe pertence. Quero romper com tudo isso e ter um coração disposto a dar, com alegria. 
Em Cristo, amém.

Pense
Mais do que uma obrigação, entregar o dízimo é um privilégio.
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

O CRENTE E O CARNAVAL