A CENTRALIDADE DE CRISTO

“Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro.” 

Filipenses 1:21.


Cristo não é apenas vida. Ele é a vida. Ele veio para dar-nos vida e vida em abundância. Sem Cristo, os vivos estão mortos, mas os mortos espiritualmente, quando recebem a Cristo, são vivificados (Ef 2:5). Paulo diz que para ele o viver é Cristo.

Muitas pessoas buscam a saúde, o dinheiro, o poder, o sucesso e os amigos como o sentido da vida. Paulo considerou seus privilégios passados como esterco (Fp 3:8), em comparação ao conhecimento de Cristo. Jesus é o amigo mais achegado, o tesouro mais caro, a alegria mais profunda da vida. Podemos ter tudo, mas sem Cristo, somos mendigos.

Muitas vezes, os nossos projetos são limitados apenas a esta vida: estudo, casamento, prosperidade financeira. Gastamos a vida construindo coisas que não podemos levar. 
Investimos nosso tempo, nosso coração e nossas forças para acumular riquezas na Terra e não ajuntamos tesouro no Céu. Deus é mais importante do que as Suas bênçãos. As bênçãos não podem nos satisfazer sem o abençoador.

Ore
Senhor, que as minhas aspirações estejam sempre centralizadas no próprio Cristo, e não nas bênçãos que Ele pode me oferecer. Em nome de Jesus. Amém.

Pense
Cristo, e não bens materiais, deve ser a grande aspiração da nossa alma!
 

Cada Dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

IPB EM FOCO - SIMONTON E AS BASES DO PRESBITERIANISMO NO BRASIL