CATECÚMENOS (5) A IGREJA


“Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima.” Hebreus 10:25.

LEITURA SEMANAL


Neemias 8:1-12
Romanos 12:1-8
Salmos 133
Efésios 4:1-6
Atos 2:42-47
Salmos 84:1-12
Lucas 2:41-52

PERGUNTAS PARA DEBATE


1 - Quais as desculpas que você mas ouve de pessoas que tentam justificar a ausência da Igreja?
2 - Qual a área que você gostaria de trabalhar na Igreja, para a edificação da mesma? O que você pode fazer para melhorar a sua Igreja?
3 - O que você acha de mais positivo na sua Igreja?

CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES


Um dos grandes privilégios que nós desfrutamos como filhos de Deus é o de pertencermos à sua família, que é composta de muitos irmãos em Cristo.  A comunidade dos salvos, a reunião do povo de Deus é mais conhecida pelo nome de Igreja.

1 – A Igreja não tem um cabeça humano, pois Jesus é o Cabeça da Igreja (Ef 5:23).
2 – Não é somente uma organização, mas muito mais que isso, a Igreja é um organismo vivo, o Corpo de Cristo (Cl 1:24).
3 – É a agência propagadora da mensagem de Deus na Terra (Ef 3:9-10). Para evangelizar os incrédulos e edificar os cristãos (Mc 16:15).

NO VELHO TESTAMENTO


Encontramos vários textos, como em Ne 8:1-12, apresentando a reunião do povo de Deus.
Nos dias de Moisés, Deus exigiu que fizessem um tabernáculo móvel, que seria montado em todas as paradas do povo, peregrino pelo deserto, e, seria um local de culto e de adoração.
Nos dias do reinado de Salomão, ele resolveu construir a casa ao nome do Senhor (2 Cr 2:1ss), a alegria do povo de Deus estar na casa de Deus é descrita no Sl 122:1.

NO NOVO TESTAMENTO


Jesus, desde a infância aparece freqüentando o templo (Lc 2:46,47), onde O vemos mais tarde ensinando e pregando a Palavra de Deus (Mt 4:23), realizando milagres (Mt 12:9-13), zelando por sua purificação (Jo 2:13-17), etc.
No livro de Atos, nos registros da Igreja Primitiva, também os encontramos sempre reunidos, como em At 2:46 “Diariamente perseveravam unânimes no templo...”.
Nos dias da cruel perseguição, pelos governantes da época, é comum vermos o povo de Deus reunido nas casas, como escreveu Paulo aos Romanos:
“saudai igualmente a igreja que se reúne na casa deles.”  Rm 16:5a.

Testemunhos históricos afirmam que se reuniam também nas catacumbas de Roma, naquela época difícil.

HOJE


É comum nos reunirmos em um templo porque há mais espaço e comodidade para todos os membros e visitantes. Também porque há liberdade para a construção dos mesmos em nosso país.

IMPORTANTÍSSIMO PARA UMA ADORAÇÃO COMUNITÁRIA PERFEITA


Ser assíduo – constância na participação de todos os trabalhos. A Igreja Primitiva reunia-se diariamente (At 2:46,47).
Ser pontual – se procuramos ser pontuais nos trabalho, na escola, etc., porque não na Igreja? (Jr 48:10).
Ser reverente – entre e ore. Evite roupas escandalosas e conversas fora de hora (Hc 2:20).
Ser participante – não seja somente assistente, leve a Bíblia, cante, ore, leia, ouça... (At 20:9).

OS ARGUMENTOS CONTRÁRIOS E CONTRA-ARGUMENTAÇÃO


“O ladrão da cruz não freqüentou igreja e foi salvo” – considere que ele estava morrendo. Se pudesse sair daquela cruz, certamente iria freqüentar aos cultos da Igreja Primitiva.

“Igreja não salva” – é verdade, mas é na Igreja que conhecemos acerca da salvação em Jesus, onde nos alimentamos espiritualmente, somos edificados, batizados, fazemos nossa Pública Profissão de Fé, amadurecemos e vemos nossos filhos sendo abençoados e aprendendo as verdades da Palavra de Deus.

“Lá há pessoas piores que eu” – onde está o ser humano, ali está o erro. Jesus veio para os pecadores, a Igreja é comparável a um hospital. Há lugares piores que ela, e os que usam este argumento, geralmente os freqüentam sem receio. Ninguém deve ir à igreja para observar a vida alheia, e sim olhar para Jesus. Se eu encontrar um pacote de 10 notas de 100 dólares cada, e uma dessas for falsa e as outras verdadeiras, não devo jogá-lo fora, simplesmente considerando a nota falsa.

“Posso ser cristão em casa” – pode e deve, mas uma andorinha sozinha não faz verão, e uma brasa tirada da fogueira rapidamente se esfria e apaga. A unidade da Igreja faz muito bem à nossa fé, apesar de quaisquer defeitos que a Igreja possa ter, inclusive os nossos próprios (Rm 3:23).

SIMPLES OBSTÁCULOS QUE PODEM NOS AFASTAR DESSE PRIVILÉGIO


* Visitas na hora de sair – ensine-as o valor de ir à Igreja.
* Diversão, sociabilidade, clubes (afinal não sou de ferro!) – lembre-se que a prioridade é o Reino de Deus (Mt 6:33), e especialmente aos domingos, que é o Dia do Senhor.
* Chuva, sol quente, frio, ventania – se vamos ao trabalho ou à escola, em qualquer estação, por que não à Igreja?
* Doenças simples, como uma dorzinha de cabeça – venha com ela e se esquecerá dela, e poderá até ser curado.
* Crianças pequenas – elas também precisam aprender, desde cedo, sobre este privilégio (Lc 1:41; 2:40).
* Não sinto vontade de ir hoje! – não seja guiado pelos sentimentos, eles podem levá-lo à ruína e ao inferno (Jr 17:9).

CONCLUSÃO


Nós é que precisamos da Igreja, e não a Igreja que precisa de nós (2 Co 11:2). É importante frisarmos isto, pois alguns acham que quando saem da Igreja, fazem mais falta a ela do que ela a ele.

Ainda mais: congregar não é opcional, é uma ORDEM:
“Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima.”  Hb 10:25.

Um forte testemunho que damos para os incrédulos é a nossa unidade, o fato de valorizarmos a reunião do povo de Deus, e o desejo de estarmos sempre juntos (Sl 133; Jo13:35).

IPB de Vila Gerti - S.C.Sul / SP, Classe de Catecúmenos - Curso Preparatório para o Batismo e Profissão de Fé - E.B.D. 06/04/14. Ministrado anteriormente: IPVG 07/10/12; 3ª IPB de Barretos / SP, 04 e 18/09/11. 
Extraído e adaptado da revista "Nova Vida" do Rev. Simonton César de Araújo. 
Leia o estudo anterior: A Oração. 
Leia o próximo estudo: O Testemunho Cristão.

SDG - A DEUS TODA GLÓRIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

O CRENTE E O CARNAVAL