O TEMPERAMENTO PIT-BULL

O TEMPERAMENTO PIT-BULL
Por: Paulo Sergio da Silva

"(...) temperante, sóbrio, modesto, hospitaleiro, apto para ensinar" 1 Tm 3:2b
"(...) amigo do bem, sóbrio, justo, piedoso, que tenha domínio de si" Tt 1:8b

Vi ontem um cartaz onde tinha a foto de um lindo cãozinho da raça pit-bull com os seguintes dizeres: "fui abandonado e preciso de uma família, sou dócil, alegre e brincalhão". Olhando para a foto do tal cãozinho sem família vi que de fato o bichinho era bem bonito. Mas logo imaginei aquele animalzinho dócil e brincalhão crescido e pronto. Logo vêm à mente os tantos e tantos casos de ataques de pit-bull, quantas pessoas feridas, dilaceradas e mortas por esse animal tão temperamental e imprevisível, fruto da insensibilidade de nossos governantes que não tomam medida contra a criação dessa raça tão perigosa. Na Inglaterra já faz um bom tempo que por muito menos males causados foi proibida a criação de cães da raça pit-bull e os que haviam foram esterilizados.
Mas o que será que faz desse animal por vezes tão dócil transformar-se de um momento para outro em uma fera agressiva e mortal? São muitos os relatos de casos em que o animal atacou pessoas da própria família, muitas vezes crianças indefesas, pessoas que simplesmente passavam pela rua. Os defensores da raça dirão que ele se torna feroz devido a maus tratos, mas sabemos que não é sempre assim, em muitos casos não houve nenhum mau trato, e além disso ele se destaca por sua ferocidade dentre tantas outras raças caninas de porte até maior que ele. Mas o que mais me chama a atenção quando se fala do pit-bull é o seu temperamento tão imprevisível. Até certo momento de sua vida ele é dócil, brincalhão, alegre, mas de repente algo acontece em seu sistema nervoso (e põe nervoso nisso) e pronto... START, ele se transforma nessa fera perigosa.

O PIT-BULL ESCONDIDO
Será que existe um tipo de temperamento pit-bull escondido em nós seres humanos? Pergunto por que tantas vezes vejo pessoas que se assemelham a esse modelo. Até certo momento são gentis, educados, alegres, mas de repente acontece algo para tudo mudar. Foi assim com o diretor presidente de uma empresa que eu trabalhei, o humor dele variava 100% em 8 horas de trabalho. De super gentil, alegre, brincalhão para uma estupidez sem medida, vociferando palavrões e humilhando as pessoas, numa ocasião chegou a agredir fisicamente um de seus funcionários. O que dizer também das brigas de trânsito que terminam em morte muitas vezes por questões banais... Mas aquelas pessoas talvez jamais imaginavam que agiriam desse modo. Algumas pessoas vivem tão estressadas que parecem estar a beira de um ataque de nervos, como uma panela de pressão, ou uma represa prestes a se romper. Engraçado mas conheço um jovem que tem um professor apelidado de "cão".

CRENTE PIT-BULL? AÍ JÁ É DEMAIS...
Criança atacada por pit-bull
Fico me perguntando se nós os cristãos estamos imunes a isso, e a resposta que encontro é NÃO, guardadas as devidas proporções, claro. Acredito que todos nós temos um pit-bull escondido dentro de nós e que vez por outra tenta mostrar os dentes atacando quem quer que cruze seu caminho. Precisamos nos livrar do temperamento pit-bull pois ele é destruidor, machuca, fere e dilacera as pessoas tão terrivelmente como o cão acima poderia fazer, porém na ALMA delas (ao lado criança atacada por um pit-bull). Quantas vezes destratamos as pessoas por questões tão banais. Falamos coisas que machucam, ferem a alma de nossos familiares, amigos e irmãos. Quando estamos com raiva achamos que temos o direito de estravazar, doa a quem doer. Aí entra em ação o pit-bul da alma. Será que podemos imaginar as feridas da alma daqueles que prejudicamos? Por que quando as coisas não saem como desejamos agimos dessa maneira? Como cães ferozes que mordem sem dó nem piedade? Só para comparar e pensar, três coisas interessantes a respeito dos ataques desses cães e que tem tudo a ver com nossas atitudes pit-bull: 1º os cães atacam quando sentem-se intimidados, acuados. Muitas pessoas são tão cheias de defesas que fica até difícil conversar porque pode-se levar uma mordida a qualquer instante. Se forem acuados se transformam numa fera incontrolável. 2º Os cães atacam mais quando sentem que suas vítimas estão com medo deles. É mais ou menos isso que acontece quando em meio a uma discussão percebemos que estamos com uma ligeira vantagem sobre nossa "vítima", aí é que nos crescemos e atacamos sem dó. Depois choramos e pedimos perdão, mas aquelas feridas vão levar um tempo para cicatrizarem. 3º A maioria dos ataques de pit-bull foi uma surpresa para seus donos, alguns disseram que jamais imaginavam que aquele animal que fora criado com tanto carinho pudesse agora se tornar um agressor tão perigoso. Quantas vezes pessoas que amamos e dispensamos cuidado, amor e carinho são as que mais nos mordem e dilaceram causando grande surpresa.

A Bíblia nos avisa quanto a ira que virá em algum momento, mas com uma ressalva: "irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira, nem deis lugar ao diabo" Ef 4:26,27. Deus entende nossa natureza e Ele sabe que a ira pode ocorre em várias situações, no entanto precisamos dominá-la porque senão o inimigo de nossas almas encontrará ocasião para nos tentar através da ira. Por isso mesmo que a Palavra também nos orienta exaustivamente a sermos homens e mulheres de Deus temperantes, sóbrios, com domínio de si mesmos. Sejamos assim, servos de Deus que medem suas palavras antes de as dizerem, que se colocam no lugar de seus interlocutores. Lembremos sempre que o Senhor vê todas as coisas e Ele é o reto Juiz, somente Ele pode julgar perfeitamente. Quanto a nós devemos cumprir o que Jesus disse: "Amai vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem" Mt 5:44. Claro que teremos que engolir o chefe ruim, o colega de trabalho falso, hipócrita, o motorista de trânsito que nos tranca no sinal, o motoqueiro que risca e amassa o carro, o vizinho que liga o som alto de madrugada, enfim, tudo que a vida nos trouxer. Mas e daí? Qual o problema de perder? Qual o problema de levar o prejuízo? Não foi exatamente isso que o Senhor nos ensinou?

Mateus 5:39-48.
39 Eu, porém, vos digo: não resistais ao perverso; mas, a qualquer que te ferir na face direita, volta-lhe também a outra;
40 e, ao que quer demandar contigo e tirar-te a túnica, deixa-lhe também a capa.
41 Se alguém te obrigar a andar uma milha, vai com ele duas.
42 Dá a quem te pede e não voltes as costas ao que deseja que lhe emprestes.
43 Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo.
44 Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem;
45 para que vos torneis filhos do vosso Pai celeste, porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos.
46 Porque, se amardes os que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem os publicanos também o mesmo?
47 E, se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os gentios também o mesmo?
48 Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste.



Se desejamos agradar a Cristo devemos deixar o temperamento pit-bull aos pés da cruz e pedir a Ele que nos transforme de fato em novas criaturas que vivem não segundo os padrões do mundo mas segundo Cristo. Ele nos deu o Seu exemplo, vamos imitá-Lo.
À Ele toda honra e toda glória.
SDG!!!

Em tempo: muito cuidado com os pit-bulls.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

JOSIAS, UM REFORMADOR EM SEU TEMPO